Secretaria da Agricultura recebe lideranças do agronegócio para debater projeto de irrigação
CI
Agronegócio

Secretaria da Agricultura recebe lideranças do agronegócio para debater projeto de irrigação

Por:
Representantes da Farsul, Fetag, Fecoagro e Ocergs reuniram-se nessa terça-feira (7) com o secretário em exercício da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Cláudio Fioreze, para conhecer detalhes do programa de irrigação que será lançado nos próximos dias pelo Governo do Estado.


Durante o encontro, foram abordados temas relativos à licença ambiental e à outorga do uso da água, com esclarecimento de dúvidas apresentadas por parte das entidades. "O programa não contraria a legislação ambiental, pois os produtores obterão licença a partir de um termo de responsabilidade assinado por um técnico", esclareceu Fioreze.

Fioreze sugeriu ainda que as entidades apresentem uma pauta conjunta ao ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, com o objetivo de criar linhas especiais de irrigação e armazenagem. "É importante criar linhas que possam, por exemplo, evitar ao máximo que ocorra exportação do milho que será produzido pelo programa de irrigação subvencionado. Será preciso fazer um trabalho de convencimento junto aos produtores para que o milho fique", afirmou.


Fioreze detalhou como deve funcionar a assistência técnica para aqueles produtores que queiram irrigar. A intenção da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa/RS) é credenciar todas as entidades que tenham interesse em fornecer orientações técnicas. "Não só a Emater, mas todas que tiverem interesse, como cooperativas e federações. Também contaremos com o Irga e com o Sistema Irriga, que dará orientações técnicas desde a gestão de pivô, construção de um bom açude, até capacitação em sistema de irrigação e sistema de gestão para uso da água".

O secretário explicou que o programa garante benefícios para os produtores que quiserem financiar a construção de açudes, ampliar os açudes ou investir apenas em sistemas de irrigação. Sobre a questão da energia para irrigação, Fioreze disse que foi criado um grupo de trabalho envolvendo as concessionárias de energia elétrica para a realização de um diagnóstico por região, detalhando itens como oferta de energia, qualidade e quantidade. "Onde não tem energia, pode ser usado motor e trator. A subvenção vai ser tão boa que vai compensar o gasto a mais que teria com o diesel."


Também foi abordada a necessidade de abastecimento emergencial de milho e a possibilidade da utilização de trigo e de arroz para alimentação animal. Ficou definida a elaboração de um documento conjunto entre as entidades e a Seapa/RS a ser encaminhado ao governador Tarso Genro. "Vamos pedir a intervenção do governo Estadual junto às lideranças de Brasília para que sejam agilizadas medidas como o aumento da proporção de trigo na ração animal", afirmou.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.