Secretário municipal de Saúde diz que Rio vive momento de pico da doença

Agronegócio

Secretário municipal de Saúde diz que Rio vive momento de pico da doença

Secretário municipal de Saúde diz que Rio vive momento de pico da doença
Por:
176 acessos

RIO - A decisão de manter crianças e jovens afastados por mais tempo das salas de aula se justifica, segundo o secretário municipal de Saúde, Hans Dohmann, porque o Rio vive agora o momento de pico da gripe suína, situação que deve se prolongar até aproximadamente o dia 10 de agosto. Especialistas, no entanto, divergem sobre a eficácia do adiamento das aulas.

Atualmente o município tem 81 menores de 19 anos internados com suspeita da doença, sendo que 35 têm menos de 2 anos de idade. O número é maior do que o de grávidas, a maior preocupação das autoridades: há 23 gestantes internadas nas unidades municipais. Em dois dias de funcionamento, o Disque-Gripe (0800-281-0100) recebeu 91 mil ligações.

Com o adiamento da volta às aulas nas 1.437 escolas estaduais e 1.062 da rede municipal, serão afetados cerca de 2,4 milhões de estudantes do Rio. As escolas técnicas - incluindo algumas que retomaram as atividades na última segunda-feira - também suspenderão as aulas por uma semana. As creches do município, que atendem crianças de até 3 anos, vão ter as férias estendidas até dia 17. Niterói, Petrópolis e Nova Iguaçu, São Gonçalo e Caxias também optaram por manter os alunos longe das salas de aula por pelo menos mais uma semana.

O adiamento da volta às aulas, segundo o secretário estadual de Saúde, Sérgio Côrtes, é medida de precaução. Durante os próximos dias será feito um estudo da evolução da doença, com base nos casos registrados, para determinar quem são as pessoas mais vulneráveis.

- Queremos ver como os casos vão se comportar, principalmente em relação às crianças. Até agora, tudo parece muito semelhante com a influenza sazonal (gripe comum) e, se continuar assim, não há razão para manter a suspensão das aulas. A exceção é em relação às grávidas, que são uma preocupação - disse Côrtes, adiantando que, próxima semana, uma nova reunião determinará se haverá necessidade de prorrogar ainda mais as férias escolares.

A secretária estadual de Educação, Tereza Porto, disse que serão tomadas várias medidas de higiene nas escolas, que deverão manter as janelas abertas, substituir bebedouros elétricos por galões de água e oferecer aos alunos copos descartáveis. No município, segundo a secretária de Educação, Cláudia Costin, os professores voltarão a trabalhar no dia 5, antes da chegada dos alunos. No retorno, eles participarão de um treinamento multimídia para combater a doença.

Particulares ainda reticentes a mudar
Na rede particular, as escolas estão reticentes a alterar o calendário. A orientação do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do município é que os colégios prolonguem as férias e, no caso dos que já iniciaram suas atividades, que as suspendam imediatamente.

A Escola Americana vai manter a volta as aulas para a próxima segunda-feira, considerando as medidas de precaução já adotadas suficientes, assim como a Escola Parque, a Notre Dame, o Mopi e o Dínamis. No Colégio Santo Inácio, a decisão será tomada nesta quinta-feira.

Já na rede federal, o MEC deu autonomia para as instituições decidirem. O reitor em exercício da Uni-Rio, Luiz Pedro San Gil Jutuca, decidiu nesta quarta-feira reiniciar as atividades acadêmicas, previstas inicialmente para a próxima segunda-feira, somente no dia 17.

O Colégio Pedro II, por sua vez, informou que pediu uma orientação por escrito às autoridades de saúde para tomar uma decisão. Já a UFF, cujas aulas estão previstas para serem retomadas no dia 10, manteve o calendário.

Entre as universidades particulares, a Estácio reiniciou as aulas na última segunda-feira. Na PUC, as aulas recomeçam dia 10 e a reitoria não tem planos de adiá-las.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink