Secretário/TO destaca pecuária leiteira como alternativa para Projeto Sampaio


Agronegócio

Secretário/TO destaca pecuária leiteira como alternativa para Projeto Sampaio

O projeto de irrigação que deve beneficiar a região do Bico do Papagaio, através do cultivo de frutas e grãos, está instalado no município de Sampaio
Por:
1140 acessos
O projeto de irrigação que deve beneficiar a região do Bico do Papagaio, através do cultivo de frutas e grãos, está instalado no município de Sampaio
 
O Secretário da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Jaime Café, iniciou nesta terça-feira, 10 de janeiro, uma agenda de visitas e reuniões na região norte do Estado. A primeira visita foi ao Projeto de Irrigação Sampaio, no Bico do Papagaio. Na ocasião, o secretário vistoriou algumas instalações do projeto e discutiu o cronograma de execução de obras com representantes das empresas responsáveis pelo cumprimento do projeto.

De acordo com Jaime Café, nessa etapa é importante definir ações, propor planos de negócios e discutir alternativas para serem produzidos nas áreas do projeto. “As características desse terreno permite a produção de inúmeros produtos, mas é importante focarmos em alternativas que sejam mais viáveis para se produzir e também comercializar”, afirmou o secretário da Agricultura. Segundo ele, o cultivo de arroz, açaí, dendê e a pecuária leiteira são algumas das alternativas que serão analisadas.

Após a reunião, o Secretário solicitou à Superintendência de Irrigação da Seagro a realização de planos de negócios, que apontem as melhores alternativas produtivas para o Projeto Sampaio, que deverá ser inaugurado em outubro. Dentre as alternativas que serão discutidas para o Projeto Sampaio, Café destacou a pecuária leiteira, tendo em vista a vocação da região e a geração de empregos.

Segundo o superintendente de Irrigação da Seagro, Diego Cavalcante, também presente na visita ao projeto, a pecuária leiteira é uma “proposta interessante”, porque é uma atividade que já existe na região do Bico do Papagaio e os moradores já estão “habituados”. “Vamos analisar cada uma das alternativas propostas, através do plano de negócio, buscando as melhores opções”, assegurou.

Conforme o novo cronograma do Projeto Sampaio, apresentado pelo governador Siqueira Campos, em novembro de 2011, as obras devem ser iniciadas em maio. As primeiras que deverão ser realizadas no Projeto são de terraplanagem e sistematização das áreas (nivelamento).

Três empresas são responsáveis pela execução do Projeto: a Egesa Engenharia, responsável pela conclusão das obras civis do projeto, como a montagem dos equipamentos de irrigação; a Magna Engenharia fica responsável pelo gerenciamento, assistência técnica e fiscalização das obras e a LM Consultoria deve executar os programas ambientais.

Projeto Sampaio

O projeto de irrigação que deve beneficiar a região do Bico do Papagaio, através do cultivo de frutas e grãos, está instalado no município de Sampaio, a 687 km de Palmas. Ao todo o projeto ocupa uma área de 1.046 hectares, sendo mais de 670 hectares para o cultivo de grãos e outros 370 para frutas. Serão investidos R$ 16.800.000,00, sendo 51% do Ministério da Integração e 49% oriundos dos cofres estaduais. A obra foi iniciada em 2001, mas está paralisada desde novembro de 2009, sobretudo, por questões burocráticas e ambientais. Já foram investidos no projeto R$ 114 milhões.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink