Segmentação garante mais vendas à CNH no País
CI
Agronegócio

Segmentação garante mais vendas à CNH no País

As vendas de máquinas agrícolas cresceram 27,5% para o mercado interno
Por:

A estratégia de segmentação da case New Holland (CNH), implantada em 2005, deu resultados também no ano passado. As vendas de máquinas agrícolas da empresa cresceram 27,5% para o mercado interno brasileiro em 2006. Foram vendidas 4.305 unidades no período, contra 3.315 tratores e colheitadeiras em 2005.

"Em 2007 vamos manter esta estratégia e entrar no segmento de tratores de 50 HP de potência para atender o mercado da agricultura familiar onde pretendemos ter 25% do total das vendas que, em 2006, chegaram a 2.500 unidades. Nossa primeira estimativa é a de que vamos crescer mais 10% em todo o negócio, mas acho que será bem mais do que isso e vamos revisar este número dentro de um mês, porque estamos acreditando em uma recuperação da agricultura no que se refere à produção de grãos como soja e milho", disse Francesco Pallaro, vice-presidente da Case New Holland para a América Latina.

O crescimento de 2006 foi alavancado pela venda de tratores agrícolas que apresentaram aumento de 40,3%, com 3.928 unidades contra 2.799 no ano anterior. Com isso, a New Holland foi a marca que mais ganhou mercado no ano passado, subindo 3,5 pontos percentuais em sua participação. Com a crise no campo, o mercado de colheitadeiras foi o que mais sofreu: queda de 32,8% em relação a 2005. A CNH, no entanto, contabilizou queda menor - de 26,9% - mantendo seu "share" em 36,6% e a liderança.

No final de 2005 a empresa reestruturou sua área comercial e criou quatro novos segmentos de atuação procurando especialização neste setores - florestas, laranja, cana-de-açúcar e a de café e frutas. Dos 4.305 tratores comercializados, mais de 1.800 já foram para estes novos segmentos. No segundo semestre de 2007, com o lançamento do trator de 50HP, ou o "trator popular", a empresa ampliará a segmentação. "Nossos tratores custam em média acima de R$ 100 mil e o novo produto irá custar R$ 55 mil, mas é preciso que o governo estabeleça mecanismos de crédito para que a agricultura familiar possa adquirir este tipo de produto", afirma Pallaro.

Segundo ele, trata-se de um trator multiuso, com facilidades de operação e adequado ao setor que se destina sem que se retire dele qualquer avanço tecnológico. A CNH desenvolve este produto há três anos e, em 2006, importou 250 unidades de um modelo italiano para prospectar esse nicho de mercado.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink