Segmento avícola do MT recebe R$ 450 milhões

Agronegócio

Segmento avícola do MT recebe R$ 450 milhões

A avicultura mato-grossense caminha a passos largos rumo à agroindustrialização. Duas semanas após a Perdigão ter inaugurado a ampliação da planta no Estado, a Big Frango anuncia investimentos de R$ 450 milhões
Por:
87 acessos

A avicultura mato-grossense caminha a passos largos rumo à agroindustrialização. Duas semanas após a Perdigão ter inaugurado a ampliação da planta no Estado, a Big Frango anuncia investimentos de R$ 450 milhões. Desta vez, o projeto será implantado em Primavera do Leste (239 quilômetros de Cuiabá), com previsão de abater 500 mil aves por dia e gerar 7,5 mil empregos diretos até 2010. No mês passado, a Perdigão concluiu a expansão de sua primeira unidade mato-grossense, localizada em Nova Mutum (269 quilômetros ao Norte de Cuiabá). Foram investidos de R$ 280 milhões que elevaram em 600% a capacidade de abate de aves da unidade.

O protocolo de intenção para a instalação da planta já foi assinado entre a empresa e o governo do Estado. De acordo com Sérgio Vrenna, diretor de Marketing da Big Frango, nos próximos dias serão assinados os contratos para o início das obras e o cadastramento dos granjeiros que irão suprir a produção. As obras devem começar no final do ano, com previsão da primeira linha de produção – 160 mil aves/dia – entrar em operação no primeiro semestre de 2009. A meta é chegar a 500 mil aves/dia nos próximos três anos, visando o atendimento dos mercados interno (70%) e externo (30%).

Com a planta de Primavera do Leste, o Grupo Big Frango espera alcançar a meta de abater 1 milhão de aves por dia e atender todo o país. Atualmente a empresa cobre apenas as regiões Sul e Sudeste. “Quando a unidade de Primavera estiver pronta, vamos atender também as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, fechando a cobertura nacional”, diz Vrenna.

Segundo ele, o Grupo Big Frango é hoje apenas o 7º em número de abates de aves no país. Com a planta de Mato Grosso, a expectativa da empresa é chegar ao 3º lugar dentro de três anos.

Vrenna informou que a opção por Primavera do Leste se deu por conta da “boa estrutura do município, inclusive como região produtora de grãos, essencial para o suprimento de rações às granjas avícolas. Podemos considerar também o bom trabalho que o governador Blairo Maggi vem realizando no Estado e o crescimento do agronegócio regional”, justificou.

Ele explicou que, além de contratar colaboradores para a planta de Primavera do Leste, a Big Frango vai estabelecer parcerias com granjeiros da região que trabalharão integrados à empresa. “Essa relação já acontece no Paraná, onde cerca de 800 granjeiros atuam na integração”, informa o diretor de Marketing. “Eles recebem o pintinho com um dia de vida e, durante a fase de crescimento, têm apoio técnico e veterinário da Big Frango, que fornece ainda a ração para alimentar as aves”.

O presidente da empresa, Evaldo Ulinski, diz que essa ação vai gerar renda para quem atua no campo, do pequeno ao grande produtor. “Isso porque a indústria avícola paranaense trabalha com granjas de diferentes portes, priorizando a qualidade das instalações e cuidado no desenvolvimento do frango”.

Para dar suporte à nova estrutura, a Big Frango projeta construir também uma fábrica de ração em Mato Grosso. Todo o projeto está sendo desenvolvido para atender o atual crescimento de abate da indústria que exporta produtos para o continente europeu, Japão, China e diversos países da América Latina.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink