Segunda etapa da vacinação contra aftosa começa em quatro estados
CI
Agronegócio

Segunda etapa da vacinação contra aftosa começa em quatro estados

Mais de 17,3 milhões de búfalos e bovinos vão ser vacinados neste mês
Por:

Mais de 17,3 milhões de búfalos e bovinos vão ser vacinados neste mês, na segunda etapa deste ano da campanha de vacinação contra a febre aftosa, organizada pelo Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (Pnefa), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A imunização será feita de hoje (1°) até o dia 31 em quatro estados e vai cobrir também criações de ovinos, caprinos, suínos e outros animais suscetíveis. A doença, altamente contagiosa, causa febre e bolhas na boca, narinas, focinho, tetas e patas dos animais.

A campanha começou em Pernambuco, na Paraíba, no Rio Grande do Norte e em Roraima e se estenderá a partir de segunda-feira (4) à zona de alta vigilância de Mato Grosso do Sul, em uma faixa de 15 quilômetros da fronteira com o Paraguai e a Bolívia. Em Rondônia, a campanha vai começar no dia 15 de outubro e terminará em 15 de novembro.

O estado de Santa Catarina é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa, sem vacinação.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 89% dos bovinos e búfalos do rebanho nacional estão em áreas consideradas livres da ocorrência de febre aftosa com ou sem vacinação. No país, 14 estados e o Distrito Federal têm status de zona livre com vacinação (Acre, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo, Sergipe e Tocantins). Também apresentam essa classificação 46 municípios do centro-sul do Pará e as cidades de Boca do Acre e Guajará, no Amazonas.

Com exceção de Paraíba, Pernambuco e do Rio Grande do Norte, os estados da Região Nordeste, além do nordeste do Pará, são considerados de médio risco para a aftosa. Roraima e o noroeste do Pará são classificados como de alto risco e o Amazonas e Amapá, de risco desconhecido. Os agricultores do Rio Grande do Norte deverão imunizar contra a febre aftosa 906 mil bovinos e búfalos em 35,7 mil propriedades rurais.

A primeira etapa da campanha ocorreu no primeiro semestre deste ano com índice de cobertura vacinal de 97,2% do rebanho brasileiro. O destaque foi o estado de Mato Grosso, que imunizou 100% dos animais abaixo de 12 meses, em fevereiro, na região da fronteira com a Bolívia, e 99,7% dos animais com menos de 24 meses, em maio.

Rondônia alcançou o melhor índice da Região Norte na primeira etapa da campanha, ao imunizar 99,9% do rebanho, de 4,7 milhões de animais.

No Sudeste, o destaque foi Minas Gerais, com a cobertura de 99% dos bovinos e búfalos. A Bahia teve o melhor desempenho do Nordeste, com vacinação de 97,9% dos animais. O estado do Paraná imunizou 95,9% do gado e o Rio Grande do Sul, 95,7%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink