Semana começa com chuva e transtornos
CI
Imagem: Diário de Uberlândia
AGROTEMPO

Semana começa com chuva e transtornos

São Paulo e Minas Gerais tiveram chuva forte
Por: -Eliza Maliszewski

Nesta terça-feira (8) as chuvas fortes dominaram o Sudeste do país. Em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, a chuva forte causou alagamentos. Motos e carros foram arrastados com a enxurrada. No sul de Minas Gerais as cidades de Elói Mendes e Areado também sofreram com alagamentos. São Paulo também foi atingido pelo temporal. Árvores caíram, houve alagamentos e queda de granizo na capital. O bairro do Butantã entrou em estado de alerta depois que um córrego transbordou. As zonas leste, sudeste, oeste e sul da cidade e as regiões central e das marginais Pinheiros e Tietê também entraram em estado de atenção.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), nesta semana, os moradores dos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Rio de Janeiro devem esperar fortes chuvas, com ventos e granizo.

Nesta quarta feira (9) o VCAN (Vórtice Ciclônico de Altos Níveis) com o centro no sul do Piauí atuará até amanhã, depois oscila entre o norte piauiense e o oeste do Ceará até o domingo, e retorna para o centro do Piauí na segunda-feira (14). A influencia desse sistema deixará o interior do Nordeste sem chuva durante essa semana, apenas no sul e oeste da Bahia, norte do Piauí e no Maranhão é que terá condições de pancadas de chuva nesse período.

Por outro lado, a Alta da Bolívia (AB) – Alta da Bolívia é um anticiclone (vento que circula no sentido anti-horário) que ocorre em altos níveis na América do Sul durante o verão em cima do nosso país vizinho, por conta de levantamento de ar gerados pelo aquecimento na região amazônica – a atuará no oeste do continente e o centro estará oscilando do noroeste da Bolívia ao litoral sul do Peru até o fim de semana (12 e 13). Esse sistema atuando com o VCAN configura a formação da ZCAS. A presença de uma região de baixa pressão entre o oeste de São Paulo e o leste de Mato Grosso do Sul contribuirá para aumentar o fluxo de umidade entre o Centro-Oeste e o Sudeste, dando condições para pancadas de chuva forte e isoladas desde o leste de Mato Grosso ao Rio de Janeiro e Espírito Santo, passando pelo nordeste de Mato Grosso do Sul e de São Paulo.

O fluxo de umidade ficará concentrado do Sudeste ao Centro-Oeste, vindo a manter a Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS). Essa região de baixa pressão estará oscilando nos próximos dias entre o sudoeste de Minas e o norte paulista, por isso, a ZCAS estará influenciando o tempo pelo menos até o sábado (12) entre o Sudeste e o sul da região Amazônica.

Essa influencia irá favorecer as condições para pancadas de chuva localmente forte e isoladas, com risco de temporais, principalmente entre Goiás, Minas Gerais, norte e nordeste de São Paulo e o Espírito Santo, além do norte fluminense. Um cavado – região alongada de baixa pressão –  estará atuando entre Goiás e o norte do Paraná, vindo a ganhar intensidade e formar uma baixa pressão no oceano e próximo aos litorais do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Esse sistema se deslocará para sudeste no Atlântico e será reforçado pela presença de uma gegião de baixa pressão presente no Atlântico à leste do Rio Grande do Sul, reforçando a ZCAS. Durante a presença dessa ZCAS a Região Norte terá pancadas de chuva forte e isoladas, que também estarão associadas ao calor e o fluxo de umidade da borda oeste do VCAN.

No Sul o tempo terá pouca chuva no leste e litoral, associada a passagem desses cavados e da circulação da baixa pressão no oceano, e nas outras áreas pouca nebulosidade, o mesmo ocorrendo para o sul e oeste de Mato Grosso do Sul. O interior e o leste do Nordeste terão a influencia do ar seco do centro do VCAN  que deixará a região com pouca nebulosidade, apenas em algumas áreas do litoral entre o Rio Grande do Norte e Pernambuco e o litoral cearense terão chance de chuva fraca e rápida nos próximos dias.

Maiores acumulados de chuva nas ultimas 24 horas pelas estações automáticas do INMET e pluviômetros do Cemaden. Consulta em 9 Dez às 8h40

147.4mm - NOVA FRIBURGO-RJ (Granja Spinelli)
128.4mm - UBERLÂNDIA-MG (Pampulha)
127.6mm - RIO ACIMA-MG (Morgans)
119.2mm - DIVINÉSIA-MG (Centro)
112.6mm - PIRANGA-MG (Rosário)
110.8mm - UBERLÂNDIA - MG (INMET)
107.6mm - SENHORA DE OLIVEIRA-MG (Centro)
104.8mm - SÃO ROMÃO - MG (INMET)
103.4mm - NOVA LIMA-MG (Oswaldo Barbosa Penna II)
98.0mm - RAPOSOS-MG (Água Limpa)
93.8mm - NOVA LIMA-MG (Jardim Canad )
85.4mm - CATALÃO - GO (INMET)
81.2mm - DIOGO DE VASCONCELOS-MG (Centro)
80.1mm - BRUMADINHO-MG (Aranha)
79.6mm - IBIRITÉ (ROLA MOÇA) - MG (INMET)
78.4mm - ESPERA FELIZ-MG (Pq. Nac. Caparaó)
78.2mm - OLIVEIRA - MG (INMET)
74.9mm - OURO PRETO-MG (Amarantina)
74.9mm - VISCONDE DO RIO BRANCO-MG (Centro)
74.5mm - NOVA FRIBURGO-RJ (Caledônia2)
72.5mm - UBÁ-MG (Rua Lilina Rinaldi)
71.6mm - BRUMADINHO-MG (Rua Prefeito Maciel)
71.5mm - UBÁ-MG (Aeroporto)
69.2mm - OURO PRETO-MG (Subdistrito de Soares)
69.0mm - UBÁ-MG (Av. Olegário Maciel)
68.8mm - ALTO JEQUITIBÁ-MG (Centro)
67.2mm - NOVA LIMA-MG (Vale do Sereno)
63.4mm - BELO HORIZONTE CERCADINHO - MG (INMET)
63.0mm - ATILIO VIVACQUA-ES (Centro)
60.3mm - MARIANA-MG (Centro)
59.8mm - PARAUNA - GO (INMET)
58.8mm - UBÁ-MG (Jardim Primavera)
57.2mm - RAUL SOARES-MG (Santana)
56.4mm - PATROCINIO - MG (INMET)
56.0mm - JECEABA-MG (Centro)
55.1mm - MATIAS BARBOSA-MG (Monte Alegre)
54.0mm - VILA RICA-MT (Vila Rica)
53.9mm - MARIANA-MG (Vila Maquiné)
53.5mm - CARANDAÍ-MG (Centro)
53.5mm - UBÁ-MG (Ub  Pequeno)
53.4mm - GUIRICEMA-MG (Centro)
53.4mm - PATROCÍNIO-MG (Cidade Jardim)
53.0mm - NOVA LIMA-MG (Honório Bicalho)
52.8mm - CATALÃO-GO (Restaurante Comunitario)
52.6mm - MATIAS BARBOSA-MG (N. S. da Penha)
52.4mm - CARANDAÍ-MG (Ponte Chave)
51.6mm - MUQUI-ES (Santo Agostinho)
51.5mm - MARIANA-MG (São Pedro)
50.8mm - JUIZ DE FORA-MG (Rio Paraibuna)
50.6mm - UBÁ-MG (Av. Amadeu Schiavon)

* Com base em informações equipe Agrotempo


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink