Semana Santa aquece mercado de peixes em MT

Agronegócio

Semana Santa aquece mercado de peixes em MT

Expectativa é de que as vendas sejam superiores em 50% ao ano passado
Por:
1402 acessos
Em Mato Grosso existem cerca de 950 piscicultores, com mais de 4 mil pessoas dependendo da produção para sobreviver. Na Semana Santa deste ano, a expectativa é de que as vendas sejam superiores em 50% ao ano passado. O pescado de água doce é a base da culinária cuiabana. Em tempos de quaresma, a demanda do produto aumenta e movimenta ainda mais a economia local e regional.


De acordo com Maria da Glória Bezerra Chaves, presidente da Associação dos Aquicultores de Mato Grosso (Aquamat), este é o momento de safra, quando os pescadores fazem seu "pé de meia" para o resto do ano. Ela é piscicultora no Vale do Rio Cuiabá desde 1998 e se tornou uma liderança do segmento.

A Aquamat é integrada por 96 associados da baixada cuiabana. Pintado, tambacu, pacu e piauvuçu são as espécies mais produzidas nos viveiros do Estado. Os clientes dos associados da Aquamat são atacadistas e donos de restaurantes de Mato Grosso e de Tocantins.


A Feira Peixe Santo é um dos principais canais de comercialização de pescado na Semana Santa em Cuiabá. Ela é promovida pela prefeitura municipal há 20 anos. A vigésima edição do Peixe Santo vai ocorrer entre os dias 18 e 22 de abril, em 110 pontos da cidade. Serão comercializadas três espécies de peixes criados em viveiros: pacu, tambacu e tambatinga. O projeto tem apoio da Aquamat, Polícia Militar, Secretaria Estadual de Meio Ambiente e da Vigilância Sanitária do Município.

De acordo com o secretário de Trabalho e Desenvolvimento Econômico de Cuiabá, Dilemário Alencar, o projeto Peixe Santo tornou-se uma tradição. No ano passado, foram comercializadas 400 toneladas de peixes. Segundo ele, a boa notícia para 2011 é que há inovações no projeto que vão possibilitar aos piscicultores comercializar pelo menos 500 toneladas em pontos estratégicos da cidade.


Uma campanha institucional do programa será feira, tendas para comercialização serão montadas, além do Caminhão Feira do Peixe da Prefeitura, com capacidade para armazenar e comercializar até 3,5 toneladas de pescado em duas câmaras frias.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink