Semana técnica da Nufarm trata do controle de plantas invasoras em soja, milho e algodão

Semana técnica

Semana técnica da Nufarm trata do controle de plantas invasoras em soja, milho e algodão

Nufarm apresentou resultados a campo obtidos com a aplicação de seus herbicidas ZethaMaxx® e Crucial® nas culturas de soja, milho e algodão
Por:
213 acessos

A equipe da Nufarm do oeste da Bahia organizou a Semana Técnica ZethaMaxx Crucial, voltada a clientes, distribuidores e parceiros da companhia australiana. Na ocasião, a Nufarm apresentou resultados a campo obtidos com a aplicação de seus herbicidas ZethaMaxx® e Crucial® nas culturas de soja, milho e algodão.

Convidado da empresa, o pesquisador Robinson Osipe, da Universidade Estadual Norte do Paraná, falou sobre tendências para o controle de invasoras na agricultura. “Plantas daninhas têm roubado ano a ano produtividade das lavouras, são um problema de tirar o sono”, assinalou no encontro Germiliano Júnior, engenheiro agrônomo e Coordenador de Trade Marketing da Nufarm.

Segundo o agrônomo, estudos a campo feitos pela equipe técnica da companhia demonstram que os herbicidas Crucial® e ZethaMaxx® transferem relação custo-benefício favorável e elevados padrões de controle ao produtor do oeste baiano. O uso correto desses produtos, observa o executivo, “mantém ‘limpas’ as lavouras de grãos”.

“ZethaMaxx® tem ampliado sua presença no campo graças à eficácia com que age sobre um amplo espectro de ervas problemáticas, principalmente buva e capim-amargoso, que são de difícil controle”, continua o agrônomo.

Germiliano enfatiza ainda os diferenciais do herbicida Crucial®. Descrito como um dos principais produtos do portfólio da Nufarm no Brasil, e lançado há cerca de cinco anos, Crucial® já foi empregado em mais de 75 milhões de hectares de lavouras, em diferentes culturas. “Além de amplo espectro de controle, Crucial® proporciona efeito mais rápido na comparação a outros glifosatos, sobretudo nos períodos chuvosos, porque é formulado à base da exclusiva tecnologia duplo sal”, destaca Germiliano.

Participaram do encontro de Luis Eduardo Magalhães cerca de 120 convidados, além da equipe técnica da Nufarm. “Esta é uma região estratégica do agronegócio baiano fortemente atingida por plantas daninhas nas safras anteriores. A Nufarm continuará a realizar estudos na região, com intuito de fortalecer sua parceria com clientes e distribuidores”, finaliza Germiliano.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink