Sementeiras querem ressarcimento do governo

Agronegócio

Sementeiras querem ressarcimento do governo

As empresas querem que o governo compre as sementes cuja venda não ocorreu
Por: -Redação
2 acessos

As sementeiras querem que o governo federal compre as 27 mil toneladas de sementes certificadas de soja transgênica reservadas para os produtores nos leilões do Programa Troca-Troca e cuja venda não se concretizou posteriormente. Segundo dados da Apassul, o valor a ser ressarcido seria de R$ 9 milhões, considerando-se o custo de produção. O presidente da Apassul, Narciso Barison Neto, defende que o governo assuma o prejuízo, tendo em vista que o presidente Lula autorizou o plantio de semente multiplicada na safra 2006/07, contrariando o que determina a legislação. As regras foram mudadas, aleijando um produto que tinha mercado praticamente certo para as sementeiras.

O setor aguarda os dados oficiais sobre os leilões para tentar agendar um encontro na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A superintendência regional da Conab está conferindo a documentação, cujo prazo de entrega encerrou-se na última sexta-feira. A previsão é que o relatório final seja divulgado nesta semana. O superintendente da Conab, Carlos Farias, adiantou que, tecnicamente, não há justificativa para que o governo compre o que sobrou devido ao prazo de validade. Segundo agrônomos da Emater, as sementes perdem o seu poder germinativo de uma safra para outra e para verificar sua eficiência teriam de passar por exames autorizados pelo Ministério da Agricultura.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink