Seminário ABC no RS
CI
Agronegócio

Seminário ABC no RS

Especialistas se reunem na Farsul para debater práticas sustentáveis de produção que reduzam as emissões de carbono
Por:
Especialistas se reunem na Farsul para debater práticas sustentáveis de produção que reduzam as emissões de carbono e garantam o crescimento da produção com preservação ambiental
Cerca de oitenta produtores rurais, técnicos de órgãos públicos, bancos e de federações estaduais de agricultura e pecuária participam hoje (14-02), em Porto Alegre (RS), do quarto e último Seminário Agricultura de Baixo Carbono (ABC), parceria da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) com a Embaixada Britânica. O objetivo do seminário é compartilhar informações sobre o Programa ABC, do Governo federal, que disponibiliza R$ 3,5 bilhões na safra atual para investimentos em práticas e tecnologias sustentáveis voltadas para a redução das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEEs). O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Sul (FARSUL), Carlos Sperotto, participará do encerramento do seminário, às 17h.

Durante o dia, vários especialistas se reunirão na sede da FARSUL para debater temas relacionados às práticas sustentáveis de produção que reduzam as emissões de carbono e garantam o crescimento da produção brasileira aliada à preservação ambiental. Após a abertura do seminário, Camila Nogueira Sande, assessora da CNA apresentará o Guia da Agricultura de Baixo Carbono, elaborado pela entidade e pela Embaixada Britânica com orientações sobre o Programa ABC. Às 10h, o fiscal federal agropecuário Ricardo Furtado, falará sobre as expectativas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), para o programa. As discussões da parte da manhã se encerram com a apresentação, às 11h15, das tecnologias para a agricultura de baixo carbono, tema de palestra da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Na parte da tarde, a partir das 14h, será conhecida a experiência do produtor Cláudio Antônio Kellermann, que tem propriedade rural nos municípios de Fortaleza dos Valos e Piratini, ambos no Rio Grande do Sul, com agricultura de baixo carbono. O técnico engenheiro agrônomo Bernardo Palma falará sobre o processo de elaboração dos projetos exigidos pelas instituições financeiras para concessão dos financiamentos. Renir Renato Resener, do Banco do Brasil (BB), falará, às 15h, sobre a linha de crédito para financiamento da agricultura de baixo carbono. O Banco do Brasil tem R$ 850 milhões para financiamento de projetos da agricultura de baixo carbono no ano-safra 2011/2012. Os financiamentos têm juro de 5,5% ao ano e prazo de 20 anos para pagamento. MAPA, Embrapa e Banco do Brasil apóiam a iniciativa desenvolvida pela CNA e pela Embaixada Britânica.

Seminários – A idéia de preparar seminários regionais para discutir o assunto surgiu a partir da demanda de produtores rurais, que relatam dificuldades para a contratação dos recursos do programa, lançado pelo Governo federal em 2010. O programa é um dos pontos do Plano ABC, que inclui várias etapas, que vão desde a capacitação de técnicos, produtores rurais e agentes de bancos, passando pela divulgação, regularização ambiental e fundiária, fornecimento de insumos, plantio de sementes e mudas, até a criação de planos estaduais de agricultura de baixo carbono. Além do Rio Grande do Sul, Brasília, Minas Gerais e Bahia já realizaram seminários para discutir o tema.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.