Seminário de Trigo prepara profissionais para a cultura de inverno

Agronegócio

Seminário de Trigo prepara profissionais para a cultura de inverno

Evento destacou qualidade de sementes, manejo de plantas daninhas e doenças, classificação industrial e zoneamento agrícola
Por: -Janice
1645 acessos
Evento destacou qualidade de sementes, manejo de plantas daninhas e doenças, classificação industrial e zoneamento agrícola

Na última segunda-feira, dia 18 de abril, a Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola - Coodetec sediou o Seminário de Trigo 2011. O evento, promovido pela Bayer CropScience, reuniu cerca de 100 profissionais da agricultura e pesquisadores da área de sementes. Durante o dia, os participantes tiveram acesso às principais informações sobre a cultura de inverno.

A gerente de Controle de Qualidade de Sementes da Coodetec, Maria de Fátima Zorato, que abriu o seminário com sua palestra, falou sobre o que é a semente e o que representa no contexto da inovação tecnológica. “Daqui a cinco anos, nós vamos ter semente como nunca vimos. Por isso, precisamos tratar a semente como tal. Não podemos pensar apenas no lado comercial, o profissional precisa também conhecer a cultivar tecnicamente. A semente é exigente e precisamos saber trabalhar com ela para alcançarmos bons resultados em campo”, explicou Maria de Fátima.

Durante o evento, ainda foram destacados outros assuntos, como manejo de plantas daninhas (Luiz Koslowisk – PUC/PR), manejo de doenças (Lucas Navarini – Fundacep) e qualidade em trigo (Mario Rissi – Bayer CropScience). “Os profissionais precisam estar atentos ao tratamento adequado para o combate de pragas e doenças. Isso garantirá o estabelecimento das plantas e trará o rendimento ao produtor”, justificou o engenheiro agrônomo da Bayer CropScience, Leonar Trombini.

O gerente de pesquisa Trigo da Coodetec, Francisco de Assis Franco, também participou do seminário. O pesquisador trouxe detalhes sobre as cultivares de trigo CD, classificação industrial e zoneamento agrícola. “Neste ano, o zoneamento agrícola contempla mudanças na definição das épocas de semeadura dos municípios, com influência do Lago de Itaipu. Os produtores e técnicos devem estar atentos a isso.” Segundo Franco, em Céu Azul, Diamante do Oeste, Foz do Iguaçu, Itaipulândia, Matelândia, Medianeira, Missal, Ramilândia, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Serranópolis e São José das Palmeiras houve liberação da semeadura nos meses de abril e maio, permitindo o plantio em uma época mais favorável à cultura do trigo.

Análise da triticultura

De acordo com o gerente de cereais de inverno e tabaco da Bayer CropSciense – região Sul, Mario Rissi, 2011 é um divisor de águas para a triticultura. Segundo ele, o agricultor ainda não sentiu os efeitos das mudanças, pois as novas regras de classificação do trigo começam a valer em 2012. “Porém, precisamos nos preparar para este novo período. Qualidade vai estar em primeiro lugar. Se quisermos concorrer, temos que investir em boa semente e dar atenção especial ao manejo. Ser líder não significa seguir a onda, é necessário promover a mudança”, argumentou Rissi.

As informações são da assessoria de imprensa da Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola – COODETEC.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink