Seminário debate manejo sustentável do solo
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,156 (0,78%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (-0,36%)


Agronegócio

Seminário debate manejo sustentável do solo

Temas abordam estratégias para recuperação de pastagens degradadas e vantagens quanto ao uso do sistema de plantio direto
Por:
1120 acessos
Temas abordam estratégias para recuperação de pastagens degradadas e vantagens quanto ao uso do sistema de plantio direto

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mendes Ribeiro Filho, participa da abertura do Seminário sobre o Dia Nacional de Conservação do Solo, nessa quinta-feira, 12 de abril, às 9h, no auditório do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Brasília. O evento debate a importância do uso e manejo sustentável do solo no processo produtivo agropecuário.


O seminário é promovido pelo Departamento de Sistemas de Produção e Sustentabilidade da Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo (SDC) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em homenagem ao dia do solo, comemorado no dia 15 de abril.

A programação é composta por três palestras, ministradas por pesquisadores de reconhecidas instituições brasileiras. Entre os temas que serão abordados estão o sistema de integração lavoura-pecuária-floresta como estratégia para a recuperação de pastagens degradadas. Também será debatido o potencial econômico de algumas espécies do Cerrado, além dos aspectos técnicos e econômicos do plantio direto e sua relevância na conservação e manejo do solo.


Programas do Ministério

O Mapa desenvolve programas e atividades para promover a conservação e o uso sustentável do solo. Entre as ações, está o Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (ABC) O ABC estimula práticas como o planto direto na palha e a recuperação de áreas degradadas, com o objetivo de melhorar a produtividade da terra e reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Outra iniciativa é o projeto Produção Integrada de Sistemas Agropecuários em Microbacias Hidrográficas (Pisa). A iniciativa incentiva a adoção de tecnologias e sistemas agropecuários sustentáveis no processo de produção e na recuperação da capacidade produtiva dos solos.


Um dos principais problemas da agropecuária brasileira é a degradação química, física e biológica do solo. Apesar dos esforços para disseminar novas técnicas, ainda persiste a cultura nociva de se arar a terra para o plantio. A prática expõe o solo aos agentes causadores da erosão - como a água das chuvas, os ventos e o próprio sol, além de emitir gases de efeito estufa pela queima da matéria orgânica do terreno.

Programação
9:00 – Abertura do seminário/ Mendes Ribeiro Filho, ministro do Mapa e Erikson Chandoha, secretário da SDC
9:30 – A integração lavoura-pecuária-floresta como estratégia para a recuperação de pastagens degradadas/ Luiz Adriano Maia Cordeiro, pesquisador da Embrapa Cerrados
10:30 – Potencial econômico de algumas espécies nativas do cerrado e suas possíveis inserções na integração lavoura-pecuária-floresta/ Job Carneiro Vanderlei, engenheiro agronômo e pesquisador da Emater (GO)
11:15 – Plantio direto – aspectos técnicos e econômicos e sua relevância na conservação e manejo do solo/ Nilvo Altmann, engenheiro agrônomo consultor em planejamento e pesquisa – SIGMA

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink