Agronegócio

Seminário discutirá cenário da produção de hortaliças leguminosas no Brasil

Inscrições abertas para o I Seminário sobre Hortaliças Leguminosas que será realizado nos dias 18 e 19 de agosto de 2016.
Por:
420 acessos

Inscrições abertas para o I Seminário sobre Hortaliças Leguminosas que será realizado nos dias 18 e 19 de agosto de 2016. O evento terá lugar na Embrapa Hortaliças (Brasília-DF), coordenadora do seminário, e tem como principal proposta apresentar as perspectivas de um mercado considerado bastante promissor, ancorado em novas tecnologias relacionadas à produção das leguminosas – feijão-vagem, ervilha, lentilha e grão-de-bico. Nesse sentido, vale destacar a iniciativa da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), que reconheceu a importância desses alimentos ao declarar 2016 como o Ano Internacional das Leguminosas.

Como parte da agenda, o seminário também colocará em pauta discussões sobre os entraves encontrados pelos produtores de hortaliças leguminosas no Brasil e os caminhos alternativos para resolver os problemas na produção e comercialização. "À exceção do feijão-vagem, o consumo interno das hortaliças leguminosas é suprido por importações, lastreadas pelo pouco interesse dos grandes importadores em estimular a produção nacional, e a inexistência de uma tradição de cultivo por parte dos agricultores", sustenta o pesquisador e chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia Warley Nascimento, idealizador e coordenador do fórum.

Segundo ele, esses fatores alinham-se ao desconhecimento acerca de tecnologias adequadas para a produção, assim como de cultivares adaptadas às nossas condições edafoclimáticas, "um cenário que vem atravessando algumas mudanças nos últimos tempos". "Atualmente, graças aos trabalhos de pesquisa desenvolvidos por diversas instituições, não apenas existe tecnologia disponível para produção, como também já há cultivares promissoras para algumas regiões, a exemplo do Distrito Federal".

Na região citada, em áreas com altitudes acima de 800 metros, e em plantios realizados de abril a maio, o cultivo dessas espécies têm apresentado bons resultados – nessa época do ano, o plantio coincide com a baixa umidade característica do período, o que reduz a incidência de doenças. O pesquisador lembra que na década de 80 a região do DF e entorno chegou a produzir milhares de hectares com o cultivo de ervilha, situação que "poderá repetir-se num futuro próximo".

Nascimento inclui na sua avaliação o fato de a agricultura da região ser bastante tecnificada, com registros de altos índices de produtividade, em razão do alto padrão tecnológico utilizado pelos produtores locais. Ele também aponta outros fatores que reforçam a conjuntura positiva, como o sistema de irrigação por pivô central, a topografia plana que permite a mecanização e o clima favorável ao cultivo de leguminosas.

PROGRAMAÇÃO

O seminário ainda será palco de dois lançamentos: "Hortaliças Leguminosas", livro que reúne informações relacionadas ao cultivo de ervilha, feijão-vagem, grão-de-bico e lentilha, além de um capítulo com referências sobre a qualidade e o uso dessas espécies; e a BRS Candango, nova cultivar de grão-de-bico desenvolvida pela Embrapa Hortaliças.

A temática também será explicitada em palestras e discutida em mesas-redondas conduzidas a partir de tópicos como "Experiências com Hortaliças Leguminosas no Brasil" e "Mercado de Hortaliças Leguminosa

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink