Seminário irá discutir as potencialidades da apicultura no Norte de Minas Gerais

Agronegócio

Seminário irá discutir as potencialidades da apicultura no Norte de Minas Gerais

As potencialidades da apicultura no Norte de Minas Gerais. Esse é o tema do 13º Seminário de Apicultura do Norte de Minas.
Por:
819 acessos

As potencialidades da apicultura no Norte de Minas Gerais. Esse é o tema do 13º Seminário de Apicultura do Norte de Minas. O evento será em Montes Claros, no dia 6 de outubro. A iniciativa é da Emater-MG, Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e Associação dos Agrônomos do Norte de Minas.

Além das potencialidades da apicultura, o encontro irá abordar a organização da cadeia produtiva da atividade e as variedades de mel produzidos na região. Entre elas, o mel de aroeira. De acordo com o coordenador técnico regional da Emater-MG em Montes Claros, Fernando Chaves Mendes, esse tipo mel é produzido  exclusivamente na região Norte de Minas, no período mais seco do ano e que possui cor escura, maior densidade e menos umidade.

“Antes, o mel de aroeira era rejeitado  pelo consumidor pela sua cor bastante escura. Mas, hoje, está sendo mais procurado devido ao seu grande valor nutritivo”, diz o coordenador.

Durante o evento também serão apresentadas experiências de sucesso na apicultura em outras regiões do Brasil. “Nós temos buscado divulgar cada vez mais a apicultura na região e os benefícios do mel, um produto com alto valor nutritivo. Esperamos, com isso, estimular também o consumo de mel”, afirma Mendes.

No ano passado, o Seminário de Apicultura do Norte de Minas reuniu 400 participantes de 23 municípios. A expectativa é que a edição deste ano supere a anterior. O encontro acontece a partir das 8 horas, no Parque de Exposições João Alencar Athayde. Informações pelo telefone  (38)3223-2130.

Apicultura no Norte de Minas

A apicultura tem apresentado um crescimento considerável na região Norte. De acordo com a Emater-MG, nos últimos dez anos, o número de apicultores passou de 651 para 1.429. Segundo a empresa, a produção anual chega a 730 toneladas e a atividade gera uma movimentação financeira de R$ 7,3 milhões/ano.

Os produtores estão organizados em 20 associações exclusivas de apicultura. O mel é comercializado na região e para os estados de São Paulo e Santa Catarina. Segundo a Emater-MG, a apicultura gera no Norte de Minas 1.429 empregos diretos e cerca de 2.800 indiretos.  “No futuro,  nós pretendemos também  exportar a produção. Na região, existe potencial  e qualidade para isso”, afirma Fernando Mendes.

Para lidar com a atividade na região, os produtores contam com a orientação técnica da Emater-MG. A empresa tem incentivado os apicultores da região e mostrado a viabilidade da atividade por meio de palestras e treinamentos.

Segundo o coordenador técnico,  a apicultura pode ser integrada com outras atividades, como em áreas de reflorestamento. “A região Norte de Minas, nos últimos anos, vem sendo castigada pelo prolongado período de estiagem, que  provocou perdas nas lavouras e pastagens. Mas a apicultura  é beneficiada com algumas floradas que são resistentes ao período seco e conseguem beneficiar o apicultor com a produção de mel”, diz.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink