Seminário sobre mudanças climáticas em Recife
CI
Agronegócio

Seminário sobre mudanças climáticas em Recife

A capital de Pernambuco, Recife, é sede de um seminário que vai discutir, até quinta-feira (14-10), o impacto das mudanças climáticas em tragédias ambientais
Por:

No Dia Internacional de Redução dos Desastres Naturais, comemorado na segunda quarta-feira do mês de outubro, a capital de Pernambuco, Recife, é sede de um seminário que vai discutir, até quinta-feira (14-10), o impacto das mudanças climáticas em tragédias ambientais, como enchentes e secas. O evento reúne especialistas, lideranças de movimentos populares urbanos e organizações não governamentais (ONGs) da região.

”Nós também vamos debater a resposta emergencial aos desastres, o sistema nacional e municipal da Defesa Civil e a participação do Brasil na Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática”, disse Victor Aria, oficial de projetos da Oxfam GB, entidade sem fins lucrativos e uma das organizadoras do seminário. A conferência está marcada para ocorrer entre 29 de novembro e 10 de dezembro, em Cancun, no México.

Segundo Aria, as tragédias naturais e as mudanças do clima estão correlacionadas. “Não há uma afirmação categórica, mas a gente percebe, por exemplo, que a seca agora dura mais tempo e que as chuvas acontecem com uma intensidade maior e num período mais curto”, completou.

Ele destaca ainda que é preciso considerar questões como o processo de ocupação do solo e a vulnerabilidade das populações. “As mudanças no clima aumentam os problemas causados por essas condições que já existem, como a falta de saneamento básico”, explicou o representante da Oxfam GB.

Para o especialista em gestão de risco e vulnerabilidade Pedro Fernando Caballero, o Brasil tem que aliar desenvolvimento sustentável a ações de adaptação. “Morar à beira de um lago hoje não é o mesmo que há 40 anos, não só por causa das doenças, mas também pela chuva que altera o nível da água de rios e lagos”, disse o especialista paraguaio.

Na quinta-feira (14-10) à tarde, os organizadores vão elaborar um documento que será encaminhado à Defesa Civil Nacional e à de Pernambuco com as conclusões do seminário. “Também vamos enviar para representantes da sociedade civil que fazem parte da delegação brasileira que vai à conferência em Cancun”, afirmou Victor Aria.

O evento faz parte de uma série de seminários que serão realizados no país ao longo deste ano. O próximo seminário também será em Recife, no dia 26 de outubro, com o tema Mudanças Climáticas e Desenvolvimento da Mata Sul de Pernambuco. Os demais encontros ocorrem em Brasília (17 e 18 de novembro) e em São Paulo, ainda sem data definida.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink