Senado pode autorizar programa de apoio a produtores de laranja
CI
Agronegócio

Senado pode autorizar programa de apoio a produtores de laranja

Objetivo pe ampliar a competitividade dos pequenos e médios produtores
Por:
Ampliar a competitividade dos pequenos e médios produtores de laranja, fortalecendo sua integração com o segmento industrial de processamento do suco e o acesso a créditos bancários - estes são, entre outros, os objetivos de projeto do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) submetido à Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA). O texto, que ainda aguarda relatório do senador Eduardo Suplicy (PT-SP), terá decisão terminativa na comissão.

O projeto (PLS 76/10) autoriza o governo a criar o Programa de Apoio aos Pequenos e Médios Produtores de Laranja (Proap Laranja). Ao justificar sua proposta, Valadares apresenta dados da Associação Brasileira dos Exportadores de Cítricos (Abecitrus) para dizer que, na safra brasileira de 2007 e 2008, houve queda de 8,77% no volume total de suco concentrado de laranja exportado.

Valadares afirma que a queda nas exportações ocorreu para todos os destinos, com exceção do Mercosul, cujos países importaram quase 100% a mais que na safra anterior. Mas o senador informa que o volume comercializado pelo Brasil junto ao Mercosul representa menos de 1% do total exportado, insuficiente, portanto, para reverter a tendência de queda nas vendas externas.

Na mesma linha de argumentação, Valadares menciona estudo do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) que prevê um declínio de 8% no comércio mundial de laranja, devido ao enfraquecimento da economia dos países europeus e da Rússia. O parlamentar registra ainda que o consumo brasileiro per capita de laranja, em suas diversas formas, é de apenas 11 quilos, enquanto, na Alemanha, país que não produz suco de laranja, esse consumo chega a 44 quilos.

Com base nesses números, o senador conclui que o mercado exportador desse produto não é nada promissor. Ele diz, na justificação do projeto:

- Em síntese, as perspectivas para o setor não são favoráveis. A crise econômica tem retraído a demanda externa por suco de laranja, principal destino da maior parte dos citros produzidos no Brasil. Além disso, o processamento e grande parte da produção de laranja estão concentrados nas mãos de poucas empresas, que impõem seus preços aos produtores.

O texto de Valadares lista 12 objetivos para o Proap Laranja.

- Assegurar a inserção competitiva dos pequenos e médios produtores de laranja no mercado;

- Incentivar a formação de mecanismos de integração da cadeia produtiva, envolvendo o setor agroindustrial;

- Fortalecer o mercado interno de laranja e de produtos derivados, inclusive por meio de campanhas oficiais de marketing, com foco na melhoria da saúde da população brasileira;

- Ampliar o acesso dos pequenos e médios produtores de laranja aos mecanismos de crédito bancário;

- Prestar assistência financeira aos produtores para fins de implantação e custeio das safras;

- Desenvolver alternativas de escoamento e armazenamento da produção;

- Incentivar iniciativas de verticalização da produção por meio do associativismo;

- Prestar assistência técnica especializada, com foco na geração de renda do produtor;

- Melhorar as condições educacionais dos pequenos produtores e de seus dependentes, bem como instituir e ampliar o treinamento profissionalizante, especialmente voltado para as questões fitossanitárias e de gestão da propriedade;

- Apoiar a pesquisa agropecuária;

- Incentivar os sistemas orgânicos de produção;

- Prestar assistência para o uso sustentável dos recursos naturais.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink