Senado vai acompanhar incêndios no Pantanal
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Divulgação

ALERTA

Senado vai acompanhar incêndios no Pantanal

O colegiado vai acompanhar de perto a incidência das queimadas na região e estudar as ações imediatas
Por: -Eliza Maliszewski
259 acessos


O Senado instala nesta quarta-feira (16) uma comissão temporária externa para acompanhar as ações de enfrentamento aos incêndios no Pantanal. A previsão de funcionamento é de 90 dias. Já estão confirmados como membros os três senadores de Mato Grosso Simone Tebet (MDB) e Soraya Thronicke (PSL) e Nelsinho Trad (PSD). O presidente será eleito na tarde de hoje.

O colegiado vai acompanhar de perto a incidência das queimadas na região e estudar as ações imediatas para evitar novos focos de fogo com vistas a proteger a fauna e flora local, as populações e a economia regional. O trabalho deve incluir visitas, reuniões e debates com autoridades, pesquisadores e especialistas.

“O fogo não espera. O Pantanal está em chamas, está sendo devastado. No Senado, vamos atuar para evitar essa catástrofe nos próximos anos”, disse a senadora Simone Tebet à Agência Senado.

A situação é agravada com a seca em estados como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins. Não chove forte há mais de 100 dias. Lavouras, pastagens e estruturas como pontes e estradas foram destruídos. As chamas já consumiram 92% do berço da arara-azul na Fazenda São Francisco do Perigara fica em Barão de Melgaço (MT). No maior reduto da onça pintada no mundo, no Parque Estadual Encontro das Águas, na cidade de Poconé (MT), 77 mil hectares dos 108 mil já foram atingidos pelo fogo até o momento. A todo momento são resgatados animais com queimaduras. 

Em Poxoréu (MT) pelo menos 21 cabeças de gado morreram queimadas. Criadores tentam remanejar o rebanho de lugar para fugir do fogo e em busca de comida e água, já que as pastagens estão devastadas. Um zootecnista morreu na madrugada do último dia 9, no município pantaneiro de Cáceres (MT) depois de ter quase 100% de seu corpo queimado ao tentar ajudar a combater um incêndio em uma fazenda de reprodutores de alta genética.

Ação humana

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicam que os incêndios aumentam mais de 220% este ano. O total de focos registrados este ano é superior a 7 mil, resultado recorde para a área e cerca de 15% da área do Pantanal já foi queimada. 

Segundo o governo de Mato Grosso, perícias indicam que queimadas não têm causas naturais. O inquérito deve ser concluído em 30 dias. Inicialmente a Delegacia de Meio Ambiente (Dema) investiga quem teriam sido os responsáveis. A Polícia Civil apura a responsabilidade de cinco incêndios periciados.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink