Senador argentino critica banimento do glifosato

POLÍTICA

Senador argentino critica banimento do glifosato

"Claramente, não é uma proibição baseada em provas científicas ou acadêmicas"
Por: -Leonardo Gottems
290 acessos

O senador argentino Alfredo De Angeli criticou o banimento do glifosato, dizendo que esse ato é puramente ideológico e não traz nenhum debate científico. A agricultura argentina é atravessada por um conflito de baixa intensidade, de um lado os ambientalistas reivindicam a proibição do glifosato e, de outro, os agricultores queren o seu direito de usá-lo. 

O senador vem de uma das províncias mais conflituosas, Entre Ríos. Ele, um líder da Federação Agrária Argentina (FAA), que representa pequenos e médios agricultores, está no meio da tempestade. No ano passado, o Conselho Deliberativo da cidade de Gualeguaychu aprovou uma ordem proibindo o uso e a comercialização de glifosato na área urbana. Mas o problema é que, formalmente, a “área urbana” implica 33.000 hectares, dos quais a cidade ocupa apenas 300 hectares. Os 32.700 hectares restantes são usados para culturas e produção de gado. 

“É uma ordem ilógica porque a produção, a comercialização e o uso do glifosato são autorizados pelo Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar (Senasa), que é a autoridade nacional para decidir sobre a segurança dos agroquímicos. Claramente, não é uma proibição baseada em provas científicas ou acadêmicas, mas em uma postura ideológica”, comenta o senador. 

O sindicato dos fazendeiros locais, juntamente com os agricultores prejudicados pela proibição, está lutando contra esse banimento. “É incrível, mas foi muito difícil para nós conseguir a representação de advogados na cidade e, na verdade, deveríamos ter recorrido a advogados de outra cidade”, explica o senador. Acontece que, como a luta ambiental é vista como “politicamente correta”, ninguém quer ficar do outro lado, concluiu. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink