Agronegócio

Senador por MT cobra demandas do setor lácteo

O ministro Blairo Maggi, se reuniu com representantes do setor lácteo, ontem, para ouvir as demandas do segmento.
Por:
377 acessos

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, se reuniu com representantes do setor lácteo, ontem, para ouvir as demandas do segmento. Entre elas está o aumento do limite de financiamento e a necessidade de abertura do mercado chinês para os produtos brasileiros.

O senador Cidinho Santos (PR), solicitou  o apoio de Blairo Maggi para que as demandas sejam analisadas e lembrou o trabalho dele voltado para o setor lácteo, enquanto governador de Mato Grosso. “À época foi criado o Programa MT Regional e graças a ele todo o setor lácteo foi regularizado. Inclusive com o Programa Balde Cheio foi feito um trabalho de fomento à produção”, afirmou Cidinho, reforçando que o ministro está atento às demandas deste segmento.

O setor também solicitou acordos de cooperação técnica entre o ministério, o Sistema “S” e o setor leiteiro, além da revisão do Guia Alimentar para a População Brasileira. Para os representantes da cadeia produtiva, o documento, criado pelo Ministério da Saúde, desestimula o consumo de alimentos processados e ultraprocesssados, o que inclui os laticínios, recomendados por especialistas de saúde, incluindo a Organização Mundial de Saúde.

De acordo com o ministro, é importante ouvir os setores produtivos para que se encontre soluções e o Mapa seja menos burocrático. “Vamos modernizar o ministério, eliminando entraves, respeitando a legislação e os acordos internacionais”, destacou Maggi.

O deputado federal Jerônimo Goergen (PP-RS) também participou da audiência no Mapa, que contou com a presença de representantes de sindicatos e do G100 - grupo que reúne as 100 maiores cooperativas de leite do Brasil -, além de grandes empresas como a Danone, a Nestlé Brasil, Italac, Piracanjuba, Lactalis e Itambé.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink