Senar/MS forma primeira turma de Jovens Aprendizes Rurais em Dourados

Agronegócio

Senar/MS forma primeira turma de Jovens Aprendizes Rurais em Dourados

Grupo formado por estudantes do ensino médio foi capacitado para atuar como mecânicos de tratores agrícolas
Por:
1782 acessos

O programa Senar Jovem Aprendiz Rural/MS concluiu, em Dourados, a primeira turma de Mecânicos de Manutenção de Tratores Agrícolas. Implantado em setembro de 2015, a iniciativa desenvolvida com apoio do sindicato rural do município tem objetivo de atender a demanda por mão-de-obra capacitada solicitada pelo setor agroindustrial, assim como contribuir para a formação humana do público jovem e o desenvolvimento socioeconômico regional.

De acordo com o presidente do sindicato, Lúcio Damalia, o curso, encerrado no dia 11, colabora com a preparação de jovens para o mercado de trabalho, atendendo uma demanda profissional que aumenta a cada dia na região. “Com a tecnificação do setor agropecuário cresce a procura por trabalhadores que estejam aptos a exercer funções específicas e o Jovem Aprendiz Rural foi pioneiro, neste sentido. Nossa diretoria entendeu a importância e abriu as portas para atender esta iniciativa que pode colaborar no desenvolvimento de todo o estado de Mato Grosso do Sul”, pontua.

A diretora-secretária do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS e coordenadora educacional do Senar/MS, Terezinha Cândido de Souza, lembra que a qualificação atende a necessidade dos principais envolvidos, as empresas e o público que busca uma oportunidade. “Uma das principais dificuldades que os jovens encontram quando vão procurar emprego é responder a pergunta: ‘você tem experiência? ’. O programa atende esta lacuna por possibilitar que o aluno tenha oportunidade de acompanhar o cotidiano operacional, assim como a gestão praticada no local”, argumenta.

Objetivos alcançados – Para o formando, Tiago de Oliveira, de 18 anos, participar do Jovem Aprendiz Rural foi muito proveitoso e apresentou uma serie de possibilidades para que pudesse se desenvolver profissionalmente. “Esta capacitação abriu minha mente, pois aprendi muito e fiz boas amizades, tanto com os professores quanto na usina que realizamos o estágio. Encerro esse ciclo já pensando em novas qualificações e pretendo me inscrever no processo seletivo do curso Técnico em Agronegócio do Senar/MS”, revela.

O coordenador técnico do Sindicato Rural de Dourados, Carlos Flores destaca o comprometimento dos alunos que tiveram um aproveitamento tão eficiente que chamou atenção de outras empresas interessadas em aderir ao Jovem Aprendiz Rural. “Os formandos tiveram um desempenho excelente desde o início do curso, por isso, posso afirmar que nos sentimos gratificados em fazer parte do trabalho. A dedicação e os esforços de todos os envolvidos despertaram o interesse de outras empresas no setor de mecânica agrícola, por isso, esperamos ter boas notícias para 2017”, observa.

Segundo a Procuradora do Trabalho e representante do MTE – Ministério do Trabalho e Emprego, na região de Dourados, Cândice Arosio, o Senar/MS respondeu ao principal entrave apontado pelas empresas que têm condições de aderir ao projeto Jovem Aprendiz. “Com frequência atendemos representantes de empresas que desejam cumprir a cota de contratação de aprendizes, porém, os empregadores esbarram na falta de conhecimento e formação profissional. Observamos que o Senar/MS iniciou um trabalho que pode ser replicado para outros segmentos e localidades do Estado, suprindo esta carência de mão de obra”, reforça.

O produtor familiar, Claudio Lange, participou da cerimônia de formatura da filha, Thalita, e reforça que iniciativas como esta oferecida pelo Senar/MS fortalecem o setor agropecuário, demonstrando aos jovens as oportunidades que podem encontrar trabalhando no meio rural. “Sempre trabalhei no campo e minhas duas filhas vivenciaram como é a luta de quem tira o sustento da terra. Fico satisfeito em testemunhar jovens que estão encontrando alternativas de buscar uma profissão e permanecer próximos as suas famílias e foi isso que verifiquei aqui, a integração do campo e da cidade. Acredito que o programa pode ajudar muito mais pessoas e espero que seja ampliado para outros municípios”, pontua.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink