Senar-MT capacita indígenas e comunidades iniciam cultivo com máquinas agrícolas
CI
Imagem: Divulgação
CAPACITAÇÃO

Senar-MT capacita indígenas e comunidades iniciam cultivo com máquinas agrícolas

Senar-MT capacitaram cerca de 100 indígenas pelo projeto de cooperação técnica Independência Indígena
Por:

Treinamentos ofertados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), em parceria com o Sindicato Rural de Primavera do Leste, capacitaram cerca de 100 indígenas pelo projeto de cooperação técnica Independência Indígena. Ao longo de três anos, a instituição ofertou sete capacitações para este grupo.

Os indígenas fizeram cursos de operação de tratores agrícolas, aplicação de agrotóxicos utilizando pulverizador autopropelido e apicultura. Com o conhecimento técnico, os indígenas devem cultivar culturas para futura comercialização. Na Terra Indígena Sangradouro, comunidades já iniciaram o cultivo de arroz.

O projeto Independência Indígena é resultado da parceria de diversos órgãos. O objetivo é incentivar a produção sustentável nas comunidades Xavante de Mato Grosso e levar desenvolvimento, segurança alimentar e qualidade de vida às aldeias. Ao todo, a área a ser utilizada para o plantio é de aproximadamente 1.000 hectares, contemplando diversos alimentos.

Dentre as ações, o projeto disponibiliza ferramentas e maquinários utilizados no plantio e colheita de alimentos. E, por meio do Senar-MT, promove a capacitação de indígenas em operação de tratores e práticas de cultivo. Cerca de 2,7 mil indígenas Xavante de 57 aldeias nos municípios de Poxoréu e General Carneiro devem ser beneficiados.

O diretor do Sindicato Rural de Primavera do Leste e idealizador do projeto Independência Indígena, José Nardes, ressalta que a iniciativa respeita todas as normas no que se refere ao plantio no Cerrado. Ainda segundo ele, já foram concluídas quatro turmas de operação de tratores com os indígenas. "O nosso pensamento é que, a partir do projeto, os indígenas possam aprender todo o trabalho necessário para que consigam avançar sozinhos", afirma Nardes.

Marciane Ferrari, produtora rural da região e colaboradora no projeto, explica que a iniciativa só foi possível graças ao trabalho em conjunto. "O projeto Independência Indígena está sendo desenvolvido com muito zelo, respeito e união", destaca.

Parceiros - O projeto Independência Indígena é desenvolvido pelo Sindicato Rural de Primavera do Leste com apoio do Senar-MT, Governo do Estado, Prefeitura de Poxoréu, Câmara Municipal de Poxoréu, Prefeitura de Primavera do Leste, Aprosoja-MT, Ministério da Justiça, Funai, Polícia Rodoviária Federal, Cooperativa Agropecuária Primaverense (Cooaprima) e Ministério Público Federal.

De acordo com o presidente da Funai, Marcelo Xavier, a fundação apoia iniciativas como essa, que promovem a autonomia dos povos indígenas, por meio da geração de renda, de forma responsável.

"O incentivo a atividades produtivas em Terras Indígenas está entre as prioridades da atual gestão da Funai. Ao impulsionar a produção de forma responsável nesses territórios, a fundação colabora para que os indígenas ampliem o cultivo, conquistem novos mercados e se tornem autossuficientes. Desta forma, contribuímos para a melhoria das condições de vida nas aldeias, levando dignidade aos indígenas", destaca Xavier.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink