SENAR-MT oferece 16 treinamentos sobre produção de hortaliças no mês de setembro

Agronegócio

SENAR-MT oferece 16 treinamentos sobre produção de hortaliças no mês de setembro

Para participar basta ter idade mínima de 18 anos e ser alfabetizado com noções básicas de matemática
Por:
621 acessos

Para participar basta ter idade mínima de 18 anos e ser alfabetizado com noções básicas de matemática

O interesse pela olericultura vem crescendo em Mato Grosso. A cadeia produtiva abrange culturas folhosas, raízes, bulbos, tubérculos e frutos diversos. O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT) oferece em seu portfólio oito treinamentos voltados para a olericultura. Para o mês de setembro serão realizadas 16 turmas em diversos municípios do estado.

Os treinamentos do SENAR-MT para esta cadeia abordam olericultura básica; olericultura orgânica; cultivo protegido para olerícolas; hidroponia; produção de hortaliças folhosas; produção de quiabo e cucurbitáceas; produção de raízes, tubérculos e bulbos e produção de tomate, pimentão, pimenta, berinjela e jiló.

Os 16 treinamentos que serão ofertados no mês de setembro acontecerão nos municípios de Juscimeira, Arenápolis, Araputanga, Rosário Oeste, Denise, Nossa Senhora do Livramento, Primavera do Leste, Vila Bela da Santíssima Trindade, Santo Antônio do Leverger, Tangará da Serra, Cáceres, Santa Cruz do Xingu, Alto Araguaia, São José dos Quatro Marcos, Tabaporã e Dom Aquino.

A carga horária é de 40 horas e o conteúdo engloba mercado: pesquisas diversas, instalação da horta; produção de mudas; estabelecimento das hortaliças no campo; tratos/práticas culturais; adubação verde: espécies, plantio e manejo; compostagem / adubos e adubações e noções de gestão, entre outros.Para participar basta ter idade mínima de 18 anos e ser alfabetizado com noções básicas de matemática. Para participar o interessado deve procurar o Sindicato Rural do seu município.

Os treinamentos para a olericultura vêm gerando bons modelos de desenvolvimento da cadeia. Na comunidade rural Nova Floresta, no município de Porto Alegre do Norte, neste ano já foram realizados cinco treinamentos. “Foi criada uma horta comunitária na Escola Estadual José Gonçalves, e as hortaliças produzidas são destinadas para a merenda escolar e para toda a comunidade”, explica o supervisor da regional de Confresa do SENAR-MT, Bruno Nascimento.

Outro exemplo vem de Chapada dos Guimarães. A horta comunitária da cidade existe há 27 anos e começou como um projeto da Igreja Católica. Há cerca de quatro anos foi criada uma associação entre as 16 famílias que trabalham na horta. Os produtos são comercializados direto no local, para supermercados e restaurantes e também na feira da cidade.

A presidente do Sindicato Rural de Chapada dos Guimarães, Deusimar Muniz Lima, explica que em parceria com o SENAR-MT já foram realizados três treinamentos sobre olearicultura e uma palestra sobre associativismo. Além disso, a associação conta com a assistência técnica da Empaer. "Estes treinamentos mudaram a visão dos produtores, que estão conseguindo aumentar a produtividade e a renda".

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink