Sessão especial de hoje na Famato discute sobre os transgênicos


Agronegócio

Sessão especial de hoje na Famato discute sobre os transgênicos

Por:
2 acessos

Os transgênicos serão tema de hoje (08-05), às 14 horas, da sessão especial na Assembléia Legislativa de Mato Grosso, na sede da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato). O evento se faz necessário porque, segundo o deputado Zeca D”Ávila (PFL), a produção de alimentos transgênicos em Mato Grosso é somente uma questão de tempo.

O parlamentar acredita que esse tipo de produção agrícola é viável economicamente para o Mato Grosso e para o Brasil. Entretanto pesquisadores e ambientalistas apontam justamente o contrário. Se o Brasil investir em transgênicos, poderá perder os mercados da Europa e Japão, que preferem produtos convencionais. O declínio da lucratividade foi comprovado pelo sojicultor americano Rodney Nelson, que esteve em Mato Grosso em março, afirmando que desistiu da soja transgênica da Monsanto, por não ser lucrativa.

A sessão em Mato Grosso vem num momento providencial já que o plantio de soja transgênica ilegalmente no Rio Grande do Sul está causando transtornos para o Brasil. Produtores desse Estado estão sendo acusados pela American Soybean Association (ASA), entidade que representa os produtores de soja nos Estados Unidos e que está pressionando Washington a tomar medidas comerciais contra o Brasil, de plantar soja transgênica sem pagar os royalties devidos à Monsanto, que já instalou bases em Mato Grosso com o aval do governo do estadual.

Com base nisso, a entidade quer que o governo americano processe o Brasil, por violação dos direitos de propriedade intelectual da multinacional. O site da entidade traz ataques frontais aos produtores brasileiros. Na abertura do texto “ASA combate a pirataria de sementes no Brasil”, há uma charge que representa um brasileiro vestido de pirata, carregando um saco de sementes transgênicas Roundup Ready (RR) para um navio bucaneiro. Nos EUA, a Monsanto fez os produtores assinarem um contrato no qual se comprometem a pagar royalties pelas sementes transgênicas plantadas e no Brasil não será diferente. Resta saber se os agricultores brasileiros vão querer ficar “amarrados” para o resto da vida à Monsanto já que só ela pode fornecer as sementes.

Para a Sessão Especial foram convidados representantes de vários Estados brasileiros, além do presidente da Embrapa, Clayton Campanhola e a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva. Constam como convidados ainda dirigentes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri), Fundação Estadual do Meio Ambiente (Fema) e da Secretaria de Desenvolvimento Rural, entre outros.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink