Setor avícola gaúcho aumenta exportações em 13,5%
CI
Agronegócio

Setor avícola gaúcho aumenta exportações em 13,5%

Foi comercializado para o mercado externo um total de 53.429 mil toneladas
Por:

O Rio Grande do Sul obteve crescimento de 13,5% nas exportações do setor avícola, em janeiro deste ano em relação aos primeiros 31 dias de 2006. De acordo com dados da Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav), foi comercializado para o mercado externo um total de 53.429 mil toneladas contra as 47.045 t do mesmo período do ano passado. O faturamento foi de 67,5 milhões de dólares e o abate chegou a 58.309 milhões de aves. Segundo o secretário executivo da associação, José Eduardo Santos, "o resultado foi ocasionado por vendas não efetuadas em dezembro e pela retomada de pedidos de alguns países importadores". Apesar do recuo de 1,4% em comparação ao mês de dezembro, Santos aposta que 2007 será de recuperação do setor. "Queremos retomar os níveis que mantínhamos antes dos casos de gripe aviária em alguns países e da Newcastle no Estado. Em 2005, a média mensal das exportações foi de 65 toneladas." Para isso, a manutenção do status sanitário do Estado é prioridade e, segundo Santos, será fundamental para garantir a recuperação desejada e manter o país como principal fornecedor mundial de carne de frango.

A indústria avícola gaúcha será avaliada, a partir da próxima terça-feira (06-03), por uma missão de técnicos da União Européia. O grupo inspecionará o trabalho executado pelos veterinários em relação a produção de aves e seus produtos destinados ao bloco europeu. A reunião inicial será realizada na Superintendência Federal da Agricultura no RS. Posteriormente, a equipe, coordenada pela Dra. Ana Lúcia Stepan, do Mapa/RS e acompanhada por técnicos da SAA, seguirá para Caxias do Sul e Marau. Segundo Santos, o grupo irá à Frangosul e a Perdigão. Para ele, as missões são importantes porque a UE é a principal importadora do Brasil. "Acreditamos que, em decorrência das adequações feitas dentro do Programa Nacional de Sanidade Avícola e o Plano de Prevenção da Newcastle e Influenza Aviária, não teremos problema". A União Européia é responsável por 21,36% das exportações brasileiras de aves.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink