Setor de fertilizantes analisa desafios para 2005

Agronegócio

Setor de fertilizantes analisa desafios para 2005

Por: -Admin
1 acessos

Com investimentos de US$ 370 milhões previstos para os próximos 5 anos, o setor de matérias primas da indústria de fertilizantes tem presenciado uma fase extremamente positiva. No cômputo geral, a indústria desse insumo registrou, na última década, um crescimento anual médio de 8%, conseqüência da expansão do agronegócio brasileiro. Entre 2001 e 2003, as entregas nacionais de adubos subiram de 16,6 milhões de toneladas para 22,8 milhões de toneladas, um crescimento de 37,3%.

E o mesmo desempenho de 2003 vem se repetindo em 2004. De janeiro até outubro, foram comercializadas 18,8 milhões de toneladas, quantidade muito próxima à do ano passado. O grande destaque foi o mês de outubro último, quando se entregou o recorde histórico de 3,118 milhões de toneladas, considerando-se o início das estatísticas do setor, em 1986. A sazonalidade das entregas de adubos têm acontecido sempre nesse mês nos últimos 10 anos.

A soma da produção nacional considera a plena capacidade das indústrias e as importações de matérias primas nitrogenadas, fosfatadas e, principalmente, do potássio originado do Canadá, Israel, Alemanha, Rússia, entre outros. Nos últimos anos, a demanda por insumos tem crescido mais rapidamente do que a capacidade imediata da oferta nacional, fazendo com que o Brasil fique mais dependente das variações de preços do mercado internacional, das taxas de câmbio, dos fretes internacionais e dos problemas já conhecidos de eficiência logística dos portos brasileiros.

Outros fatores que se constituem em obstáculos para uma maior expansão do setor, são a morosidade e a insuficiência de crédito e financiamento que têm sido destinados à agropecuária nacional e a excessiva carga tributária que pesa sobre todo o setor industrial. Além dessas questões conjunturais de curto prazo, existem outras ligadas à orientação das linhas de ação para alcançar maior produtividade agrícola e um modelo auto-sustentável que respeite o ser humano e o meio ambiente.

São essas questões de extrema relevância que motivaram o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda) a organizarem o Fórum Brasileiro de Fertilizantes, que está debatendo hoje (30-11) os desafios e perspectivas para o setor, com destaque para investimentos, tecnologia, mercado, logística e meio ambiente.

É um momento importante para os profissionais da área de fertilizantes pelos questionamentos que estão sendo levantados e deverá ser um impulsionador de novos fóruns nos próximos anos, que serão fonte para identificação de oportunidades e obstáculos do segmento. As informações são da assessoria de imprensa da Anda.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink