Tabaco

Setor do tabaco busca audiência com ministro da agricultura

Câmara Setorial do Tabaco pretende agendar audiência com o ministro da Mapa para entregar-lhe a moção aprovada em reunião
Por:
54 acessos

A Câmara Setorial do Tabaco pretende agendar audiência, para breve, com o ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, para entregar-lhe a moção aprovada em reunião realizada em março, em Santa Cruz, buscando garantir que o governo não compactue com medidas que prejudiquem a cadeia. Conforme o presidente da entidade, Romeu Schneider, no documento será solicitado que o ministro acompanhe de perto os assuntos a serem pautados para a 8ª sessão da Conferência das Partes (COP 8), que ocorrerá de 1º a 6 de outubro, em Genebra (Suiça), e discutirá novas medidas restritivas ao mercado do tabaco.

Também será pedido a Blairo Maggi que ele tome parte da comissão que representará o Brasil nas discussões da Conferência das Partes, já que os representantes do setor não podem participar. “A ideia é entregarmos o documento em mãos e reforçar a necessidade de a cadeia do tabaco saber a posição do Brasil em relação aos assuntos que serão debatidos na COP 8”, observa Schneider. A moção ainda não foi entregue a Maggi porque a Câmara Setorial estava aguardando a reunião do Conselho Nacional para Implementação da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco (Conicq) que ocorreria em 27 de março e acabou acontecendo só ontem, em Brasília.

A reunião do Conicq tem como objetivo definir temas a serem sugeridos à Organização Mundial da Saúde (OMS) para a pauta da Conferência das Partes. A reportagem da Gazeta tentou obter informações sobre o evento, mas não conseguiu falar com nenhum participante ontem. Conforme Schneider, a chefe do secretariado da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco da OMS, Vera Costa e Silva, iria participar da reunião de ontem. Ela fez parte, quarta-feira, de seminário realizado na sede da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que discutiu sobre cigarros eletrônicos.

No seminário, Vera Costa e Silva falou que um dos assuntos da próxima COP será cigarros de nicotina e aquecidos. O presidente da Câmara Setorial do Tabaco diz que já tinha informações de que os cigarros eletrônicos seriam um dos prováveis assuntos da COP 8. Ele diz que para isso é preciso ainda que a medida seja consenso entre os países participantes na sugestão da pauta que, depois, é avaliada pela OMS. No entanto, segundo Schneider, a interferência dela certamente terá uma influência muito grande no que vai entrar na pauta da discussão da Conferência das Partes em outubro. “E será motivo de preocupação para os antitabagistas porque eles não têm provas, argumentações, para se manifestarem contrários ao consumo desse produto”, salienta.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink