Sexta-feira terá fortes instabilidades na região Sudeste
CI
Imagem: Pixabay
AGROTEMPO

Sexta-feira terá fortes instabilidades na região Sudeste

Já no Sul o tempo firme será predominante
Por: -Aline Merladete

A sexta-feira (07/01) será marcada por fortes instabilidades na região sudeste do país. Isso por conta da presença de uma frente fria no oceano, que favorece a formação de um corredor de umidade na região, e que em conjunto com o calor e instabilidades nas partes mais altas da atmosfera, contribuem para a intensificação dessas chuvas. Este corredor de instabilidades também irá influenciar o tempo em alguns pontos do centro-oeste favorecendo a formação de nuvens carregadas e chuvas intensas em curtos períodos de tempo. O tempo firme só será predominante no extremo sul do país e algumas áreas do leste do nordeste. 

No decorrer do final de semana, as chuvas serão intensas sobre o estado Mineiro, ainda sob influência da frente fria oceânica. As projeções indicam que tanto sábado quanto domingo, terão condições para fortes temporais em especial na parcela central do estado. As instabilidades provocadas pela frente fria também contribuem para o aumento das chuvas no Vale do Ribeira paulista, no sul do estado.  Neste período, o extremo sul do país terá sob a atuação de uma massa de ar mais seco, impedindo a chegada de umidade e formação de nuvens carregadas. 

Confira a plataforma completa de mapas aqui.
Saiba  a previsão para a sua cidade aqui.

Saiba como fica o tempo em cada região: 

Região Norte
As chuvas voltam a ganhar espaço na região, especialmente sobre o AC e RR e região do Baixo Amazonas ao norte do PA. Nas demais regiões as chuvas persistem de forma esparsa e ocorrem, particularmente, no período da tarde. Os maiores volumes poderão ser registrados na região do Baixo Amazonas, superando a marca dos 40 mm pontualmente, alguns pontos do TO e parcela central do AM também poderão registrar volumes semelhantes. 

Região Nordeste
O padrão dos ventos em conjunto com a forte componente termodinâmica (calor e umidade) continua contribuindo para o registro de chuvas em praticamente todas as áreas da região nordeste. Entretanto, algumas projeções mostram uma diminuição nas condições para chuvas no nordeste do MA, norte do PI e entre o RN e SE, mesmo assim há condições para o registro de pancadas de chuvas rápidas e passageiras nessas localidades. Ao mesmo tempo, as instabilidades serão intensas no sul do PI e oeste da BA, com registros que podem superar os 30 mm no decorrer do dia. 

Região Centro-Oeste
As instabilidades ganham intensidade sobre a região, isso por conta de um corredor de umidade formado por uma frente fria oceânica. Somado a isso, as instabilidades provocadas pela Alta da Bolívia favorecem ainda mais a formação de nuvens carregadas. Algumas áreas no sul do GO poderão registrar acumulados superiores aos 60 mm no decorrer do dia, assim como pontos próximos à Tesouro no sudeste do MT. De maneira geral, as chuvas ficam bem distribuídas, com pontuais acima dos 30 mm em várias localidades do GO e na parcela mais central do MT. Por outro lado, na região do Pantanal as chuvas ficam mais esparsas e no oeste do MS o predomínio será de tempo firme.

Região Sudeste
A presença de uma frente fria no oceano ajuda a organizar as instabilidades sobre MG, RJ e ES. Em algumas áreas as chuvas podem superar a marca dos 80 mm no decorrer desta sexta-feira, sobretudo no Triângulo Mineiro, grande região de Belo Horizonte, norte do RJ e sul do ES. Além disso, os ventos que sopram do mar, contribuem para o surgimento de instabilidades sobre o leste de SP. Já o calor e umidade dão as condições para o registros de chuvas localmente fortes sobre o interior do estado de SP, porém de forma menos regular do que no dia anterior.

Região Sul
O avanço de uma região de alta pressão sobre o estado gaúcho, diminui ainda mais as condições para chuvas sobre o RS. Por outro lado, a proximidade com áreas de instabilidades no Paraguai, poderão influenciar o oeste de SC e oeste do PR, provocando algumas chuvas pontuais e mal distribuídas. Já no litoral de SC e litoral paranaense, os ventos oceânicos favorecem a incursão de umidade para a região, dando condições para a formação de nuvens carregadas. Nas proximidades do Vale do Ribeira, as chuvas poderão ser localmente fortes e provocar volumes expressivos em curtos períodos de tempo.

Material exclusivo e elaborado pela equipe Agrotempo.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.