Simpósio sobre grãos alimentícios destaca combate à fome e segurança alimentar

Agronegócio

Simpósio sobre grãos alimentícios destaca combate à fome e segurança alimentar

O evento conta com a participação de representantes do estado e dos municípios, extensionistas, consultores rurais e produtores da região.
Por:
1063 acessos

Como parte da programação referente a celebração do Ano Internacional das Leguminosas de Grãos Alimentícios (IYP 2016), a Embrapa Arroz e Feijão, em conjunto com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás (Emater/GO) estão promovendo o simpósio ‘Sustentabilidade na produção das leguminosas de grãos alimentícios no Brasil', que será realizado no dia 7 de outubro, na Fazenda Capivara, sede da Embrapa Arroz e Feijão, localizada em Santo Antônio de Goiás (GO). 

O evento conta com a participação de representantes do estado e dos municípios, extensionistas, consultores rurais e produtores da região. O objetivo é discutir como a pesquisa e a extensão podem contribuir para a produção sustentável dessas leguminosas, assim que serão abordados temas relativos a produtividade e aos aspectos sociais, econômicos e ambientais. Espera-se com esse evento reforçar a importância do consumo das leguminosas de grãos alimentícios como grandes aliados na luta contra a desnutrição infantil, a obesidade e a inclusão na dieta humana.

A programação do simpósio consta de cinco temas: 1) Leguminosas de grãos alimentícios e sua relação com a segurança alimentar – Gustavo Chianca (FAO); 2) A importância social das leguminosas de grãos alimentícios para o Estado de Goiás – Pedro Antônio Arraes Pereira (Emater-GO); 3) A contribuição econômica das leguminosas de grãos alimentícios para o país – Marcelo Eduardo Lüders (Correpar Corretora); 4) Contribuições da pesquisa para a sustentabilidade ambiental da produção das leguminosas de grãos alimentícios no país – Alcido Wander (Embrapa Arroz e Feijão); e 5) Os segredos do GTEC para o sucesso do feijão – Hélio Dal Bello (GTEC-Feijão).

O Brasil é o maior produtor e consumidor de feijões-comum do mundo, produzindo e consumido todos os anos em torno de 2,7 milhões de toneladas. Sete de 10 brasileiros consomem feijão todos os dias, fazendo dele o prato-símbolo da nossa cultura gastronômica.

Atualmente, o Estado do Mato Grosso é a nova fronteira para o feijão-comum e para o feijão-caupi, sendo cultivado em torno de 200 mil hectares e gerando boas expectativas de acesso ao mercado nacional e internacional.

Com o feijão-comum, de grãos brancos, vermelhos, rajados ou pretos, por exemplo, há espaço para investimentos em exportações, pois o país é potencial fornecedor mundial desses grãos, concorrendo diretamente com Estados Unidos, Argentina e buscando clientes na Asia, Europa, América Central e África.

Desta maneira, o Ano Internacional das Leguminosas de Grãos Alimentícios (IYP 2016) possibilitará uma série de discussões sobre o quanto ainda podemos avançar em relação ao conhecimento destes alimentos, evidenciando para a sociedade brasileira a potencialidade ainda não explorada destas leguminosas e fortalecendo no combate à fome e desnutrição mundial. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink