Agricultura

Sindicato Rural de Água Boa ganha prêmio de mobilização pelo segundo ano consecutivo

O prêmio é o reconhecimento do trabalho realizado em equipe e com muita dedicação
Por:
15 acessos

Para o presidente do Sindicato de Produtores Rurais de Água Boa, Antônio Fernandes de Mello, popularmente conhecido como Tonico, ganhar o prêmio de Mobilização, realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT), pelo segundo ano consecutivo é o reconhecimento de um trabalho feito com muita dedicação. “Não trabalhamos para ganhar o prêmio, mas ser premiado é gratificante. A sensação é de dever cumprido”, enfatiza o presidente.

O superintendente Otávio Celidonio explica que o objetivo deste prêmio é incentivar os sindicatos, que são os principais parceiros do SENAR-MT, e responsáveis pela mobilização das turmas que participam dos treinamentos ofertados pela instituição em cada município mato-grossense. “Em 2015, período de levantamento de dados para a primeira edição, 30 Sindicatos Rurais cumpriram 80% ou mais do plano anual de trabalho (PAT). Em 2016, período de levantamento de dados para esta segunda edição, este número aumentou para 56”, elogia.

Assim como é para o presidente Tonico, para a mobilizadora do Sindicato Rural de Água Boa, Liria Knutzen, o prêmio é o reconhecimento do trabalho realizado em equipe e com muita dedicação. “Trabalhamos para levar informação, conhecimento e capacitação ao homem do campo”. Ela diz ainda que, além das dezenas de treinamentos há alguns projetos que tem um resultado diferenciados. “Isso nos motiva a continuar fazendo sempre o melhor e sempre com mais qualidade”.

Liria conta que em 2016, mobilizou um grupo de 10 participantes que fez cinco treinamentos da cadeia produtiva da bovinocultura de leite. “São pequenos produtores do Assentamento Jaraguá. O resultado foi incrível porque eles tiveram informação e capacitação sobre toda a cadeia produtiva. O resultado é fantástico”. Este trabalho de fazer vários treinamentos de uma cadeia produtiva com o mesmo grupo começou em 2015 com produtores do Assentamento Jandira.

Já em 2017, o grupo foi de reeducandos da Penitenciária Major PM Zuzi Alves da Silva que fez os treinamentos da cadeia produtiva da soja e do milho e também vários treinamentos do setor de máquinas e implementos agrícolas.  Uma parceria entre o SENAR-MT, Sindicato de Produtores Rurais de Água Boa e a Penitenciária Major PM Zuzi Alves da Silva garantiu a realização de 13 treinamentos nos últimos dois anos para os reeducandos.

REGIONAL – Além de Água Boa, também são atendidos pela regional de Querência os municípios de Campinápolis, Gaúcha do Norte, Nova Xavantina, Canarana, Cocalinho, Gaúcha do Norte, Nova Nazaré, e Ribeirão Cascalheira. De acordo com o supervisor da Regional de Querência Kleber Muller, em 2016, ao todo foram realizados 263 treinamentos. Destes, 202 foram planejados no Plano Anual de Trabalho (PAT) e 61 não planejados.  “Já para 2017 a previsão é de realizar 360 treinamentos incluindo os não planejados”.

É importante destacar que além dos treinamentos há ainda as ações educacionais realizadas pelos Sindicato de Produtores Rurais em Parceria com o SENAR-MT. “Há também os programas especiais e os sociais como o Mutirão Rural, a Equoterapia e vários outros”.

Muller destaca que pelo menos 48% da demanda de treinamentos junto ao SENAR-MT na Regional de Querência estão relacionados com a Cadeia Produtiva da Soja e Milho. “Mas também temos demandas para as cadeias da pecuária de leite e corte, piscicultura, olericultura e silvicultura”, enfatiza.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink