Sindifrigo prevê novo ciclo
CI
Agronegócio

Sindifrigo prevê novo ciclo

Por:

O presidente do Sindicato das Indústrias Frigoríficas (Sindifrigo), Luís Antônio Freitas Martins, disse que a liberação poderá colocar Mato Grosso em um novo ciclo de exportações nos próximos dois ou três anos. “Se cada um fizer sua parte, poderemos incrementar nossas vendas ao mercado externo e iniciar um novo ciclo de exportações. Poderemos participar desse mercado com produtos de maior valor agregado. É só uma questão de tempo”, afirmou.

Ele acredita que este processo será gradual. “Vamos recuperar o volume que perdemos nos últimos meses em função dos preços do boi que estão muito altos. Mas, todos devem fazer sua parte, a começar pelos pecuaristas, pois a indústria só poderá investir e atender às exigências dos países exportadores com a garantia de que terá boi rastreado para abater e vender”.

Segundo Luiz Antônio, o primeiro passo para iniciar as exportações à Europa é o rebanho estar de acordo com as normas da rastreabilidade previstas no Sisbov. A rastreabilidade é exigida apenas para as propriedades interessadas em exportar carne in natura para a UE. Segundo o presidente do Sindifrigo, algumas indústrias já estão com o processo de adaptação em fase adiantada. “Tem frigoríficos que já fizeram investimentos em ampliação e reforma, justamente para atender às exigências dos países importadores. Mas não é uma coisa fácil, pois demanda grandes investimentos”, ressalta Luís Antônio.

De acordo com estimativas do Sindifrigo, em média o volume de investimentos oscila de R$ 5 milhões a R$ 15 milhões. “Por isso precisamos de uma garantia da rastreabilidade do rebanho”.

Luís Antônio acredita no médio prazo – dois a três anos – “vamos colher os frutos desta medida, a habilitação de todo o Estado”.

INDEA – O presidente do Indea/MT, Décio Coutinho, lembrou que a partir de agora os pecuaristas terão de trabalhar para implantar a rastreabilidade no rebanho. “Conseguimos uma grande vitória. Agora temos de agir efetivamente neste importante mercado”. (MM)


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.