Siran realiza curso de inseminação artificial

Agronegócio

Siran realiza curso de inseminação artificial

A inseminação artificial tem sido decisiva no processo de aumento da eficiência produtiva e reprodutiva dos rebanhos
Por: -Renata
253 acessos
No Brasil a inseminação artificial foi utilizada pela primeira vez em 1940, e comercializada na década de 70, quando teve sua expansão para todo o país, e uma melhoria na produção de touros com maior potencial de reprodução de carne e leite.

A inseminação artificial tem sido decisiva no processo de aumento da eficiência produtiva e reprodutiva dos rebanhos, e no ganho aos pecuaristas, e produtos de melhor qualidade para os consumidores e conseqüentemente um maior desenvolvimento sustentável das regiões.


O processo é vantajoso, a começar no ganho genético na produção leiteira que as matrizes terão. Os preços das matrizes no mercado variam de R$ 1.500 a R$ 2 mil, por uma vaca. Em propriedades que são adotadas esse sistema o custo, chega próximo a 1 mil, para que se tenha uma novilha ao primeiro parto (animal pronto para reprodução, tempo aproximado de 15 a 24 meses).

Existem hoje vários métodos de reprodução animal artificial, que cientificamente são denominados de biotecnologias. O sucesso de uma biotecnia estará assegurado apenas quando os benefícios superarem seus custos que o produtor tem para tal atividade.


O Siran em conjunto com o Senar-SP a partir do dia 07 de abril, no Recinto de Exposições "Clibas de Almeida Prado", em Araçatuba o curso de Inseminação Artificial. Podem participar qualquer produtor rural da região, sendo restrito para apenas 12 participantes.

O curso visa orientar os produtores rurais da importância da Inseminação artificial, como no manejo adequado para a inseminação artificial, desde a técnica, passando pela importância da visualização do cio (período que animal esta propicia para receber o sêmen) das matrizes, de modo a entender o melhor momento do ato da inseminação, conhecimento da anatomia do aparelho reprodutor feminino, montagem de aplicador, manejo de botijão de sêmen, noções sobre alimentação dos animais e noções básicas de inseminação artificial em tempo fixo (IATF).


O professor será o zootecnista do Siran, mestre em produção animal, doutorando em produção animal (ovinocultura), instrutor do Senar, professor universitário de medicina veterinária e agronomia da Faculdade Adamantinense Integrada, Carlos Eduardo Belluzzo.

"Os participantes após receberem o treinamento, terão condições imediatas de realizarem a inseminação artificial em suas propriedades, melhorando a qualidade do rebanho, tanto na área de corte para ganho de peso com precocidade, como no gado leiteiro aumentando sua produtividade leiteira" comentou Carlos.


O curso é gratuito e os interessados devem procurar o Siran na avenida Dr. Alcides Fagundes Chagas, 600 no bairro Aviação, ou pelo telefone (18) 3607-7826. As informações são da assessoria de imprensa do Siran.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink