Sistema CNA/Senar participa de entrega do Selo Mais Integridade
CI
Imagem: Divulgação
AGRONEGÓCIO

Sistema CNA/Senar participa de entrega do Selo Mais Integridade

Daniel Carrara, Wagner Rosário e Tereza Cristina com um dos premiados
Por:

O Sistema CNA/Senar participou da entrega do prêmio Selo Mais Integridade, promovido pelo Ministério da Agricultura, na sexta (05). A cerimônia contou com a presença da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, do ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, e do diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Daniel Carrara, que representou o presidente da CNA, João Martins, na solenidade.

Também estiveram presentes o presidente da Apex-Brasil, Sergio Segovia, o presidente da Embrapa, Celso Moretti, o secretário executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, e o chefe da Assessoria Especial de Controle Interno do Mapa, Cláudio Torquato.

O prêmio Selo Mais Integridade reconhece empresas e cooperativas do agronegócio que implementam políticas de integridade, ética, responsabilidade social e sustentabilidade ambiental.

Nesta edição, 19 empresas do setor agropecuário foram premiadas, sendo que quatro delas receberam a premiação pela segunda vez e oito, pela terceira vez. As contempladas poderão usar a marca do selo em seus produtos, sites comerciais, propagandas e publicações.

O Sistema CNA/Senar é uma das entidades que integram o Comitê Gestor do prêmio, composto por representantes de instituições públicas e privadas, que concede a premiação.

"O Selo Mais Integridade reforça a credibilidade que os produtos agropecuários brasileiros já possuem, reconhecendo as empresas que produzem seguindo os parâmetros de ética, transparência e de segurança alimentar", destacou Carrara.

A ministra da Agricultura destacou a relevância do selo e agradeceu as empresas e cooperativas que lutaram para superar as dificuldades impostas pela pandemia e mantiveram-se “firmes nos pilares da integridade”. Segundo ela, a pauta da ética, integridade e transparência faz parte do plano estratégico do Mapa e do Governo Federal.

“Ações como essas podem ser o escudo na alavancagem de lucros e um diferencial importante no novo modelo de agro íntegro e sustentável que estamos apresentando para o mundo”, disse Tereza Cristina.

Wagner Rosário ressaltou o pioneirismo da CGU no incentivo à adoção de atividades de integridade. Para ele, o maior desafio é criar mecanismos inovadores que transformem a cultura das instituições.

“Espero que outros ministérios adotem o que o Mapa está fazendo de modo exemplar. Queremos que empresas e governo se unam para que a integridade seja uma marca do nosso País.”

Competitividade - Na opinião do presidente da Apex-Brasil, um ambiente corporativo íntegro, ético e responsável é um diferencial competitivo que favorece empreitadas no mercado doméstico e internacional. “Maturidade em governança e compliance são relevantes para a escolha de um parceiro comercial e do consumidor”.

Para Cláudio Torquato, a integridade já é uma realidade no agro e um tema consolidado em todo o mundo. Além de fomentar a ética e sustentabilidade, inibe fraude, suborno e corrupção. “Todos os setores se voltam para empresas com políticas de compliance”, declarou.

Durante a cerimônia foram reconhecidas, ainda, as três melhores práticas de integridade, ética, responsabilidade social e sustentabilidade ambiental. Foram premiados o Programa de Apicultura Sustentável (Baldoni Produtos Naturais), a iniciativa Doações em Tempos de Pandemia (Três Corações Alimentos) e o podcast Pifcast (Pif Paf Alimentos).

O Ministério da Agricultura e a CGU também assinaram dois atos normativos no evento. Uma Portaria conjunta para a implementação da marca digital Selo Mais Integridade – Versão Especial, que poderá ser usada por empresas e cooperativas que já foram premiadas, de forma cumulativa, com o Selo Mais Integridade (Mapa) e Empresa Pró-Ética (CGU) por ações de promoção à integridade.

O outro ato assinado trata da aprovação do regulamento da próxima edição do Selo Mais Integridade 2021/2022, que deverá contemplar organizações do setor pesqueiro.

Veja a lista das premiadas:

Andrade Sun Farms Agrocomercial Ltda

Amaggi Exportação E Importação Ltda

Bem Brasil Alimentos S/A

São Salvador Alimentos S/A

Sinergia Agro Do Brasil Ltda

Upl Do Brasil Indústria E Comércio De Insumos Agropecuários S/A

Vittia Fertilizantes E Biológicos S/A

Adecoagro Vale Do Ivinhema S/A

Agrícola Xingu S/A

Baldoni Produtos Naturais Comércio E Indústria

Bunge Alimentos S/A

Citri Agroindustrial

Compass Minerals América Do Sul Indústria E Comércio S/A

Iharabras S/A Indústrias Químicas

Indústria E Comércio De Alimentos Supremo Ltda

Mig Plus Agroindustrial Ltda

Rio Branco Alimentos S/A

Rivelli Alimentos S/A

Três Corações Alimentos S/A


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink