Sistema Faeg/Senar fecha parceria com Agsep
CI
Agronegócio

Sistema Faeg/Senar fecha parceria com Agsep

Na ocasião ficou decidido que o Sistema Faeg/Senar vai participar do convênio que prevê a reutilização da Fazenda Esperança
Por:
O presidente do Sistema Faeg/Senar, José Mário Schreiner, e toda a Diretoria Executiva, se reuniram, na manhã da sexta-feira (27), com o presidente da Agência Goiana do Sistema de Execução Penal (Agsep), Edemundo Dias, para discutir sobre a importância da entidade no trabalho de socialização de reeducandos. Na ocasião ficou decidido que o Sistema Faeg/Senar vai participar do convênio que prevê a reutilização da Fazenda Esperança (FE), uma área agropastoril, localizada dentro do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, com aproximadamente 50 alqueires.


O documento será assinado no dia 13 de fevereiro pelo Governo do Estado, juntamente com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Sistema Faeg/Senar, a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seagro) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Goiás (Emater). De acordo com Edemundo Dias a Embrapa vai criar um projeto de potencialidades que serão desenvolvidos na FE, como criação de gado, leite, granja, peixe, plantação de grãos e hortaliças. “Será utilizada a mão de obra do detento, que vai ajudar na produção do seu próprio alimento.”

O delegado explica que esse trabalho vai diminuir o custo do preso com alimentação e aumentar a sua autoestima. Além de diminuir a pena a ser cumprida. “Para cada três dias trabalhados, ele terá um dia a menos em sua pena.” Ele acrescenta que a ação também é válida para os empresários que poderão desenvolver algum tipo de empreendimento na FE, utilizando a mão de obra do reeducando. “Tudo isso vai ser desenvolvido pela Embrapa, com a participação das instituições parceiras, como a Faeg”, conta.


Edemundo destaca que em contrapartida a Agsep vai oferecer capacitação aos instrutores do Senar, para que estejam preparados para ministrar palestras de conscientização e combate às drogas na zona rural, que hoje já está presente não só nos centro urbanos, mas também no campo. “É uma parceria muito boa, que vai ser altamente prazerosa. Vamos poder ajudar tantos os produtores rurais, como a sociedade de modo geral”, diz. Para Edemundo a reunião foi muito importante para a Agsep. “Estou muito satisfeito e animado, porque recebi que ficaram acertadas ações práticas com o Sistema Faeg/Senar. O resultado é o melhor possível, saímos daqui com ações concretas”, reiterou.

Ações

Segundo o superintendente do Senar, Marcelo Martins, na parceria serão executadas três ações, onde a primeira será por meio da área de formação profissional e promoção social dos reeducandos na Fazenda Esperança. “Nós vamos ministrar treinamentos do Senar na área de pecuária, suinocultura e artesanato”, explica.


Outra iniciativa, de acordo com o superintendente, será desenvolvida no Programa Agrinho e de forma transversal nos treinamentos do Senar. E o último é levar todo o trabalho de saúde e cidadania, por meio do Campo Saúde, aos detentos da Agencia Prisional. “A ideia é que em um curto espaço de tempo nós estreitemos a parceria para que possamos contribuir tanto no momento da reeducação, quanto nas ações de combate a droga no meio rural, que é algo que tem preocupado muito o Sistema Faeg/Senar.”

O presidente do Sistema Faeg/Senar afirma que a ideia é aplicar os treinamentos oferecidos pelo Senar, em Goiás, neste projeto. Segundo ele colaborando com a qualificação desses detentos, o Sistema Faeg/Senar coloca em prática uma de suas diretrizes primordiais, a preocupação com o social. “Desenvolvemos no Sistema uma série de programas relacionados à promoção social e qualificação profissional. A maioria deles não se restringe apenas em atender ao homem do campo, mas sim a comunidade como um todo. Com esse projeto, podemos contribuir com uma parcela da sociedade que vinha sendo marginalizada e discriminada. Assim, colaboramos para a recolocação deste cidadão no mercado de trabalho, assim que cumprir suas obrigações penais, e garantimos que ele tenha todas as ferramentas para se reabilitar”, completa José Mario.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.