Sistema FAEMG investe em inovação para transformar o campo
CI
Imagem: Divulgação
INOVAÇÃO

Sistema FAEMG investe em inovação para transformar o campo

Sistema FAEMG destaca-se em qualificação, parcerias e conexão com agtechs
Por:

O Brasil, de acordo com o Índice Global de Inovação 2021, obteve resultado acima do esperado com relação ao nível de desenvolvimento, mesmo com a pandemia: é 57º de 132 países no ranking. É a sua melhor classificação desde 2012. O país subiu cinco posições no ranking, que é liderado pela Suíça. Na América Latina e no Caribe, o Brasil também teve melhor classificação no que se refere a investidores empresariais globais em pesquisa e desenvolvimento.

Em Minas Gerais, o Sistema FAEMG é um dos agentes facilitadores para o desenvolvimento do agronegócio, seja promovendo ações para a melhoria de vida do produtor rural, seja abrindo mercado para as agtechs, como são chamadas as startups com soluções para o campo. Apesar do avanço brasileiro no ranking global, ainda há desafios a serem superados. Veja o que as lideranças do Sistema FAEMG dizem sobre as oportunidades e desafios para o agronegócio mineiro.

“Sabemos que um sistema de inovação bem-sucedido equilibra geração de conhecimento e investimentos. Diante disso, o Sistema FAEMG tem feito parcerias com startups de todo o país para levar inovação e tecnologia de ponta para o produtor, por meio da FAEMG Digital. É importante estarmos sempre atentos para encontrar soluções que gerem qualidade de vida e aumento da renda para o campo.” - Altino Rodrigues, superintendente técnico da FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais)

“A evolução do agro brasileiro passa pela inovação que, aliada ao capital, gera a intensificação tecnológica e aumento da produtividade. O Brasil não seria o celeiro do mundo se não fosse a tecnologia embarcada e disseminada por meio de diversas entidades do agronegócio. Temos um agro pujante no estado, e o Sistema FAEMG leva qualificação cada vez mais tecnológica ao campo para continuarmos na vanguarda, como modelo de inovação para o Brasil e para o mundo.” - Christiano Nascif, superintendente do SENAR MINAS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural)

“Já avançamos muito quando falamos em inovação no agronegócio, mas ainda temos muitos desafios. Precisamos continuar no caminho da identificação das dores de cada cadeia produtiva para conectar a soluções já existentes ou dar o suporte necessário para o desenvolvimento de novas empresas. Dessa forma, o produtor é parte importante do processo, abrindo suas porteiras para a gente mapear os problemas e testarmos soluções.” - Silvana Novais, superintendente do INAES (Instituto Antonio Ernesto de Salvo). Quer saber mais sobre o Índice Global de Inovação 2021? Clique aqui.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.