Sistema Famato/Senar homenageia agricultor pelo seu dia

Agronegócio

Sistema Famato/Senar homenageia agricultor pelo seu dia

"Em sua nobre e difícil tarefa, o agricultor é o grande responsável pela produção do alimento que vai para a mesa do consumidor brasileiro"
396 acessos

A história de determinação, coragem e eficiência que o homem do campo construiu ao longo dos anos, mostra que “a força vem da terra”. Em sua nobre e difícil tarefa, o agricultor é o grande responsável pela produção do alimento que vai para a mesa do consumidor brasileiro.

“Apesar de sua grandiosa missão, o agricultor mato-grossense tem sido penalizado pela falta de uma política agrícola no país. As pressões ambientais e de mercado prejudicam e geram insegurança jurídica no campo. Mesmo assim, valentes e eficientes, os agricultores de Mato Grosso têm garantido ao estado o título de campeão na produção de grãos. É por isso que, no seu dia, o agricultor merece nossa homenagem e nosso respeito”, disse o presidente do Senar-AR/MT e vice-presidente da Famato, Normando Corral.

Eficiente da “porteira para dentro” – o que nem sempre se traduz em rentabilidade – com coragem e competência, o produtor mato-grossense ultrapassa barreiras, dribla as dificuldades e se consolida no mercado mundial pela potencialidade da produção advinda do esforço do seu trabalho. Desempenho este que faz de Mato Grosso o maior produtor agrícola do país.

“Mato Grosso tem sido o exemplo mais citado nos eventos agropecuários que acontecem em vários estados do país. Isso é fruto da organização e competência do produtor rural que tem exercido muito bem o seu papel”, ressaltou o diretor-secretário, Valdir Correa.

Mesmo com tantas adversidades – da falta de logística à política de crédito –, o agricultor tem participação preponderante na economia do país. O agronegócio representa 37% do PIB brasileiro.

“Os principais produtos de exportação do Brasil vêm da terra. Eles são fruto do trabalho árduo e nem sempre reconhecido do homem do campo. Isto, no entanto, não desestimula o agricultor que tem tradição e vocação para plantar e colher os produtos que alimentam milhões de pessoas dentro e fora do Brasil”, disse o diretor-tesoureiro Eduardo Alves.

A Famato – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso, em sua missão de representar o produtor rural, luta por melhores condições para se produzir e pelo reconhecimento do trabalho desenvolvido pelos profissionais do estado.

“O agricultor mato-grossense merece respeito e reconhecimento pelo grande trabalho que tem realizado. Ser agricultor não é apenas produzir grãos ou outras culturas. Nas mãos do homem do campo está a missão de produzir alimentos, de gerar emprego e renda, fomentar a economia e garantir o desenvolvimento do estado e do Brasil. Tudo isso com responsabilidade social, econômica e ambiental”, afirmou o presidente Rui Prado.

Nos últimos anos a agricultura mato-grossense tem batido consecutivos recordes de produção, qualidade e competitividade, o que, para o deputado federal Homero Pereira se deve à determinação do homem do campo que tem a vocação de produzir alimentos.

“É uma missão louvável, que infelizmente não é reconhecida por muitos, principalmente pela esfera governamental que, além de não implantar uma política agrícola séria, deixa-se levar por pressões internacionais, camuflada numa pseudocausa ambientalista que tem gerado muita insegurança e conflitos no campo. Por isso, deixo aqui o meu reconhecimento, respeito e apoio ao agricultor de Mato Grosso e do Brasil”, exclamou Homero Pereira.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink