Situação de emergência é decretada em município de MT por falta de água

Agronegócio

Situação de emergência é decretada em município de MT por falta de água

Decreto autoriza a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem para a estabilização do estoque de água
Por:
1128 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Decreto autoriza a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem para a estabilização do estoque de água

O município de Tangará da Serra não registrou precipitação e, ontem, lideranças locais, representantes da sociedade civil e outros setores participaram de uma reunião com o prefeito Fábio Martins Junqueira para tratar de um “reforço” do decreto 351, de 20 de outubro, de situação de emergência em decorrência da estiagem. “É fundamental a união de esforços. Estamos enfrentando um período de estiagem muito forte e isso tem prejudicado a nossa cidade. Infelizmente essa é uma realidade configurada em diversas regiões do país e também fomos afetados com isso”.

De acordo com a assessoria, o decreto considerou o relatório da Coordenadoria da Defesa Civil do Município sobre a irregularidade na quantidade e na distribuição das chuvas em Tangará. “Elas não têm sido suficientes para promover a recarga de seus mananciais, comprometendo o armazenamento de água, causando sérios problemas no abastecimento para o consumo humano e para a dessedentação animal, bem como para suprir a necessidade da produção agropastoril, industrial e comercial”, diz trecho do documento.

O decreto autoriza a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) e da Proteção da Defesa Civil, nas ações de resposta a estiagem e estabilização do estoque de água. Autoriza a convocação de voluntários e dispensa processo de licitação para aquisição de bens voltados para a resposta a estiagem, prestação de serviços e obras relacionadas a reabilitação dos estoques de água, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de 180 dias da decretação, vedada a prorrogação dos contratos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink