Soja, o produto do noroeste gaúcho


Agronegócio

Soja, o produto do noroeste gaúcho

Por:
1 acessos

Devido às variações cambiais, ocorridas no ano passado, o preço da soja se valorizou significativamente. As condições climáticas estão favoráveis ao cultivo e as perspectivas são de uma supersafra. Com o preço lá em cima e uma safra bastante ampla, é mais renda que entra, ativando assim o desenvolvimento regional, já que a soja é o principal produto e o que mais dá lucro aqui na região. Uma nova oportunidade de progresso para o nosso Noroeste gaúcho.

Os ´empresários rurais´ (como atualmente são denominadas as pessoas que trabalham no campo) estão esperançosos de que 2003 será um ano de fartura. As pesquisas mostram um aumento generalizado da área cultivada. Isso devido com certeza, ao bom preço do produto. Nunca na história do Brasil se plantou tanta soja. Mesmo que o preço caia, acredito que não será tanto para desmotivar os produtores.

Se tudo der certo será realmente um bom ano, não só para os agricultores, mas para todos. Uma safra grande e bem valorizada significará mais renda gerada aqui na região Noroeste, ou seja, com a venda da soja haverá mais dinheiro circulando, ativando assim o progresso regional. Quando o setor primário vai bem todos os outros setores progridem, aumentando o movimento no comércio, gerando uma maior demanda por bens e serviços. E com o aumento do consumo interno, as indústrias se sentirão motivadas a aumentar a produção, gerando empregos e mais renda. Surgirão novos empreendimentos em todas as áreas.

Cabe ao novo governo colaborar não deixando que o preço da soja despenque na época de colheita, pois se isso acontecer, o Estado perderá bastante. O governador do Estado deve adotar políticas de valorização da soja gaúcha, ainda mais agora que a polêmica sobre os transgênicos aumentou. O que é interessante mesmo é que esse progresso seja regional. Quando a região progride e se desenvolve, muitos são os benefícios. Um exemplo é os dos jovens, que deixam suas famílias e vão para regiões onde existam oportunidades de emprego.

Todos nós temos boas expectativas quanto a essa safra. Assim, caso o preço despenque seria bom que os empresários rurais encontrassem um meio de armazená-la, pelo menos até a soja ganhar preço novamente. Porque, como todos sabem, na época da colheita, devido a grande oferta do produto, o preço cai. Porém, quando chega a época de plantar, os produtores rurais têm que comprar os insumos o preço se eleva. Estar preparado para estes inconvenientes é uma estratégia de comercialização na atualidade.

*Aluno do 4º semestre do curso de Economia da Unijuí, membro do grupo PET-Economia


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink