Soja acumulou alta de 4% na semana, com ajuda do Usda

Agronegócio

Soja acumulou alta de 4% na semana, com ajuda do Usda

Segundo o Usda , a diferença ente a oferta e a demanda de soja aumentou em relação à safra anterior
Por:
50 acessos

A soja bateu cinco pregões seguidos de alta na Bolsa de Chicago (CBOT). Na sexta-feira, fechou em 954,75 centavos de dólar por bushel, alta de 1,4% em relação ao dia anterior e de 4% na comparação com a cotação da última segunda-feira. A valorização foi efeito do relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (Usda), segundo Fábio Turquino Barros, analista da Agra-FNP.

Segundo o órgão americano, a diferença ente a oferta e a demanda de soja aumentou em relação à safra anterior. A oferta será reduzida em 6,25% e a demanda, ampliada em 4,57%. O Usda previu ainda uma colheita mundial de 221,27 milhões de toneladas, levemente inferior ao relatório de agosto e 6,26% inferior ao da safra passada.

Complexo soja:

O óleo de soja também atingiu na última sexta-feira o maior preço do ano na CBOT. A tonelada fechou em US$ 40,02, acumulando 7,8% de aumento na semana. O choque do petróleo - que chegou a bater US$ 80/barril durante a semana passada - sustentou as altas cotações do óleo de soja, segundo Barros. Além disso, o Usda elevou a utilização do óleo de soja para biodiesel nos Estados unidos de 17,6% para 19,7%, indicando uma aceleração no ritmo de uso deste produto como combustível.

Barros acrescenta que outro fator altista para o complexo soja. "Meteorologistas previram geada para esse fim de semana nos Estados Unidos, o que pode diminuir a qualidade da soja", completa. O farelo de soja também teve alta na bolsa americana. Na sexta-feira foi cotado a US$ 260 a tonelada, 1,7%. Na semana, o produto teve valorização de 3,2%.

Milho:

Depois de cair 2,6% na quinta-feira, o milho voltou a subir na sexta, mas ainda sem recuperar as perdas do dia anterior. O grão fechou o pregão em Chicago na sexta-feira a 336,50 centavos de dólar por bushel, ainda abaixo dos 339,75 centavos de dólar do dia 12 (quarta-feira). O trigo também teve valorização na sexta, depois de recuar no dia anterior, também como reflexo do relatório do Usda. O cereal fechou em 846 centavos de dólar a tonelada, 1,7% abaixo da cotação do início da semana.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink