Soja cai à espera de novos números do USDA

ANÁLISE AGROLINK

Soja cai à espera de novos números do USDA

Gestores de fundos estão reajustando suas posições abertas, sendo que a maioria liquida
Por: -Leonardo Gottems
161 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quinta-feira (07.02) baixa de 8,50 pontos no contrato de Março/19, fechando em US$ 9,1325 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 8,25 e 8,50 pontos.

Os principais contratos futuros caíram forte no mercado norte-americano da soja às vésperas da liberação do novo relatório de Oferta e Demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). “O relatório semanal de vendas de exportação indicou que 1.051 MT de soja foram vendidos na semana de 27 de dezembro. Isso foi 56% menor do que a semana anterior”, aponta o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica. 

De acordo com a Consultoria AgResource, gestores de fundos estão reajustando suas posições abertas, sendo que a maioria liquida os contratos comprados recentemente, realizando lucros: “No meio da manhã aqui em Chicago, os noticiários foram tomados pelas afirmativas de que Trump não encontrará com Jinping antes do dia 1º de março, que seria o prazo limite para uma resolução do conflito político entre os presidentes. A novidade impulsionou o movimento dos fundos”. 

Entretanto, a ARC alerta desde a última reunião EUA-China que o prazo de março não deveria ser cumprido, uma vez que a complexidade deste acordo não poderia ser resolvida em apenas algumas conversas. “No horizonte desta retórica entre os norte-americanos e os asiáticos, ainda permanece uma resolução de reconciliação econômica entre as nações. Nas atualizações de exportações dos EUA de hoje, os números foram contabilizados até o dia 27-dez, 2018, quando os contratos semanais da soja totalizaram um recorde de 1 MTs vendidas para exportação”, concluem os analistas da ARC Mercosul

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink