Soja cai com impasse EUA x China

ANÁLISE AGROLINK

Soja cai com impasse EUA x China

Não produziu ainda os efeitos esperados a reunião entre autoridades
Por: -Leonardo Gottems
439 acessos

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na sexta-feira (04.05) uma baixa de 16,50 centavos de Dólar no contrato de Julho/18, fechando em US$ 10,5325 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com desvalorizações entre 14,00 e 16,50 pontos.

O mercado norte-americano da soja fechou a semana com perdas nos principais contratos futuros, pressionado pela falta de acordo do governo Trump com a China. De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, não produziu ainda os efeitos esperados a reunião entre autoridades dos dois países para tratar da situação do comércio e as sanções, “diante da possibilidade de sobrar soja dentro dos Estados Unidos, aumentando os estoques finais a serem estimados pelo USDA na próxima quinta-feira”. 

De acordo com a Consultoria AgResource, a pressão de vendas voltou a tomar conta do mercado em Chicago: “As negociações entre os Estados Unidos e China não saíram como o esperado pela especulação. Nenhum acordo comer­cial foi engatilhado no encontro entre as delegações de ambos os países, em Beijing. Assim como a ARC vem afirmando há dias, o Mercado iria oscilar fortemente sem mesmo qualquer afirmação conclusiva das nego­ciações entre os chineses e estadunidenses”. 

No geral, dizem os analistas da Consultoria, “os representantes norte-americanos levaram uma enorme lista de imposição contra a Chi­na, que prejudicaria unilateralmente a balança comercial do país asiático, assim como sua economia. Tal ação não é bem vista pela especulação, uma vez que conversas em tom de um acordo bilateral seria o mais espe­rado”. 

Sobre o panorama de avanço da safra, a ARC aponta que “nos Estados Unidos, as previsões climáticas para o mês de maio se mostram extremamente favoráveis para o progresso do plantio, especial­mente para o Cinturão Agrícola do país. Uma mistura de chuvas regulares e incidência solar tem moldado o cenário meteorológico norte-americano”. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink