Soja deixa de afetar a Amazônia

Agronegócio

Soja deixa de afetar a Amazônia

Apenas 0,88% do total de 157.896 hectares mapeados foram desmatados para a plantação de soja
Por:
871 acessos

A soja não contribui mais para o desmatamento da Amazônia. A avaliação foi feita pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, ontem, na apresentação de resultados do segundo ano do monitoramento das plantações do grão no Mato Grosso, Pará e Rondônia.

O monitoramento da safra 2008/2009 identificou que apenas 0,88% do total de 157.896 hectares mapeados foram desmatados para a plantação de soja. No total, 1.385 ha foram desflorestados em 12 municípios, sendo dez no Mato Grosso. "Considero isso um resultado extraordinário. A soja deixou de ser um fator determinante no desmatamento da Amazônia", afirmou Minc.

O levantamento é feito desde 2006, quando a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais e a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais assumiram o compromisso de não comprarem soja produzida em novas áreas desmatadas. O acordo foi batizado de Moratória da Soja no Bioma Amazônia. As associações são responsáveis por 90% das compras da oleaginosa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink