Soja e algodão devem puxar renda no campo de MT para cima em 3,63%
CI
Agronegócio

Soja e algodão devem puxar renda no campo de MT para cima em 3,63%

VBP de março soma R$ 56,1 bilhões com agricultura e pecuária
Por:
O Valor Bruto da Produção (VBP) de Mato Grosso deve atingir em 2014 seu maior resultado já registrado. As projeções em março eram de R$ 56,1 bilhões, puxados pela agricultura com R$ 44,1 bilhões. O VBP em 2014 deverá ser 3,63% maior que o verificado o ano passado. Os destaques são a soja e o algodão que apresentaram alta de 10,3% e 25,6%, respectivamente.
  
O VBP corresponde ao faturamento da porteira para dentro. Seu cálculo é realizado com base na produção e nos preços de mercado. Tal valor pode ser corrigido conforme as alterações de preço e a previsão de safra anunciados no decorrer do ano. O estudo é feito pela Assessoria de Gestão Estratégica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (AGE/Mapa).
  
Conforme o VBP de março, os R$ 56,1 bilhões são a soma da renda da agricultura e pecuária. O montante é 3,63% superior à soma R$ 54,2 bilhões verificada em 2013.
  
Somente a agricultura apresenta, na soma de seus 20 produtos, uma renda de R$ 44,7 bilhões, quantia essa 6,22% maior que os R$ 42,1 bilhões. Já a pecuária na soma de seus cinco itens analisados a receita em março foi de R$ 11,4 bilhões, 5,35% menor que os R$ 12,1 bilhões do ano passado.
 
Na agricultura o que puxa o VBP para cima são a soja e o algodão em caroço. De acordo com o Mapa, a renda nas lavouras de soja se o ano encerrasse hoje seria de R$ 24,5 bilhões, um valor 10,3% maior que os R$ 22,2 bilhões de 2013, ano em que se enfrentou alta na produção e queda nos preços. O algodão em caroço por sua vez registra acréscimo de 25,6%, saltando de uma receita de R$ 7,8 bilhões para R$ 9,8 bilhões tendo-se em vista o aumento da produção. Nesta segunda-feira (14.03), a saca de 60 quilos da soja disponível era encontrada em média a R$ 53,88 e a arroba do algodão em caroço R$ 26 e a pluma de algodão R$ 65,63.

Queda
 
O milho, devido o recuo da produção mesmo com a saca de 60 quilos hoje na casa dos R$ 20, se confirmada às projeções do Mapa, deve ter uma queda de 13,3% na renda da porteira para dentro. A diminuição do VBP do cereal deverá ser de R$ 9,34 bilhões para R$ 8,09 bilhões. Em 2013 o VBP apresentou crescimento baseado em seu recorde de produção de 22,5 milhões de toneladas. A saca do milho em 2013 chegou a atingir em meados do 2º semestre R$ 8.
 
A cana-de-açúcar também apresenta queda de R$ 1,3 bilhão para R$ 1,1 bilhão.
 
A pecuária não apresenta recuo no VBP apenas na cadeia leiteira com uma elevação de 5,2% com a alta do preço pago ao produtor. O VBP em março na cadeia do leite foi de R$ 635,3 milhões. 
  
De acordo com o boletim mensal do leite elaborado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), em março os produtores de leite receberam em médio R$ 0,768 por litro pela captação realizada em fevereiro. Desde julho de 2013 o litro do leite pago aos produtores do Estado não baixa da média de R$ 0,750.
 
O VBP na pecuária bovina recua 3,4%, caindo de R$ 8,8 bilhões para R$ 8,5 bilhões. Um dos motivos pode ser a redução do número de animais abatidos. O que se verifica no boletim semanal da pecuária do Imea, na última semana, é que o primeiro bimestre de 2014 apresentou decréscimo de 3,1% no número de cabeças de gado abatidas.

Suínos apresenta diminuição de 15,65 na renda da porteira para dentro e frango 15,3% de decréscimo.

O Brasil apresenta uma alta de 1,8%, alcançando neste ano uma renda de R$ 445,75 bilhões.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink