Soja é cultura mais forte no MT

Agronegócio

Soja é cultura mais forte no MT

A produtividade atual, de 50 sacas por hectare, aumentará em 8 sc/ha, 16% em 10 anos
Por:
1757 acessos
A cultura da soja continuará sendo a atividade mais importante em termos de área de cultivo em Mato Grosso nos próximos 10 anos. A produtividade da soja foi estimada com base em entrevistas junto à pesquisadores, órgãos de pesquisas e também empresas de sementes. De acordo com esses agentes, é provável um crescimento linear de 1,5% ao ano. A produtividade atual, de 50 sacas por hectare, aumentará em 8 sc/ha, 16% em 10 anos.


Assim como na soja, a taxa de crescimento da produtividade do milho de segunda safra (milho safrinha) foi estimada dentro das previsões de empresas de sementes e de pesquisas. A previsão é de incremento de 3% ao ano (linear). Na safra corrente o IMEA estima que Mato Grosso colha produtividade de 76 sc/ha. Desta forma, a produtividade em 10 anos será de 91,4 sc/ha.


A produtividade do arroz poderá crescer até 2% num cenário conservador, de 50,4 para 60,4 sc/ha. Assim como na soja e no milho, os investimentos em tecnologia permitem esse incremento ao longo dos próximos anos.

A estimativa para crescimento do rebanho bovino em Mato Grosso, de 2% ao ano (crescimento linear) dever-se-á a fatores de manejo e aumento da capacidade de suporte. O indicador mais importante para o crescimento dos abates no estado, entretanto, está relacionado ao crescimento da taxa de desfrute, estimado em 4% ao ano. O rebanho bovino aumentará em 22%, passando dos atuais 28.695.273 para 33,9 milhões de cabeças de gado e o abate de 4,1 milhões para 8 milhões de cabeças, crescimento de 80%.


o IMEA estima crescimento de 10% ao ano nos primeiros 5 anos e 6% ao ano a partir do 6º ano. Sendo assim, o abate de aves passará dos atuais 138 milhões de cabeças para 327 em 2020, crescimento de 116%.

Assim como avicultura, a suinocultura também apresenta grande potencial de crescimento. Estima-se crescimento de 20% ao ano nos 5 primeiros anos e 10% ao ano para os demais. Com essas taxas, Mato Grosso abaterá 4,3 milhões de cabeças ao ano em 2020. A taxa de crescimento final é de 180%. O abate atual é de 1,3 milhões de cabeças.


(Fonte - IMEA)

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink