Soja e Milho: consultoria reduz estimativa para safra brasileira 2010/11

Agronegócio

Soja e Milho: consultoria reduz estimativa para safra brasileira 2010/11

Redução se deve à falta de umidade nas lavouras do Rio Grande do Sul
Por:
2123 acessos

Reuters - A consultoria norte-americana SoybeanCorn Advisor Inc, da cidade de Hinsdale, em Illinois, reduziu a sua estimativa de produção para a safra de soja 2010/11 no Brasil. De acordo com a empresa os produtores brasileiros deverão colher 67 milhões de toneladas da oleaginosa, 1 milhão de toneladas abaixo da previsão anterior. Em entrevista à Agência Reuters, o analista da consultoria, Michael Cordonnier, disse que a redução se deve à falta de umidade nas lavouras do Rio Grande do Sul.

O analista acrescenta que o tempo seco provocado pelo fenômeno La Niña também deve provocar estragos nas lavouras da Argentina. Por conta disso, a SoybeanCorn Advisor cortou a estimativa para a safra de soja argentina de 52 milhões para 50 milhões de toneladas. O prognóstico fica próximo do número previsto pela Bolsa de Rosario que, na semana passada, também reduziu a sua estimativa para 49,5 milhões de toneladas.

Milho

A consultoria norte-americana ainda reduziu a previsão para as safras de milho no Brasil e na Argentina. Segundo Cordonnier, o cereal vai sofrer com as condições climáticas de seca no sul brasileiro e na Argentina e com o plantio tardio da soja na região central do Brasil, que pode diminuir a safrinha, plantada após a colheita de soja. A produção brasileira de milho foi estimada em 50 milhões de toneladas, enquanto a previsão para a safra da Argentina é de 22,5 milhões de toneladas, ambas 1 milhão de toneladas a menos em relação ao prognóstico anterior.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink