Soja em alta também no Brasil

MERCADO FÍSICO

Soja em alta também no Brasil

Em média os preços subiram 1,13% nos portos
Por: -Leonardo Gottems
255 acessos

As cotações da soja tiveram na terça-feira (06.02) um dia de fortes ganhos nos preços do mercado físico brasileiro, acompanhando a valorização verificada na Bolsa de Chicago (CBOT). De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, em média os preços subiram 1,13% nos portos e desceram 0,34% no interior do País.

Segundo a T&F, as novas revelações feitas pelo principal meteorologista da Bolsa de Cereales de Buenos Aires nesta terça-feira voltaram a preocupar os investidores em Chicago. Com isso, mudaram suas posições de vendidas para compradas, elevando fortemente as cotações de todo o complexo.

“Se as previsões de forte quebra da safra argentina se confirmarem, para 40 milhões de toneladas ou não, aumentará muito a demanda de grão, de farelo e de óleo no mercado internacional, porque a Argentina é o maior exportador mundial de farelo e de óleo e o terceiro maior exportador de grão. Com isto, a demanda virá para o Brasil e para os EUA, e existe uma grande possibilidade de uma forte elevação dos preços de todo o complexo, nestes países”, explica o analista Luiz Fernando Pacheco.

Como consequência, diz o especialista, “as cotações da soja brasileira nos portos subiram hoje 1,13%, saltando para R$ 74,50/saca em Paranaguá, R$ 72,00 em Rio Grande e R$ 73,50 em Santos (talvez um pouco mais, dependendo de como cada Trading considerar o mercado). Já no mercado interno, diante das notícias do início da colheita e da forte possibilidade de uma safra abundante, os preços não subiram tanto, apenas 0,34%”.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink