Soja fecha semana andando de lado

ANÁLISE AGROLINK

Soja fecha semana andando de lado

As compras da China não aparecem e se dilui o otimismo
Por: -Leonardo Gottems
359 acessos

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na sexta-feira (07.02) alta de 1,00 ponto no contrato de Março/20, fechando em US$ 8,82 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com valorizações entre 0,25 e 1,00 ponto.

Os principais contratos futuros tiveram a terceira sessão seguida de ligeiros ganhos no mercado norte-americano da soja, sem maiores novidades pelo lado da demanda. “As compras da China não aparecem e se dilui o otimismo em maio à propagação do coronavírus. Por outro lado, aumente o ingresso de soja brasileira no mercado, com a colheita atingindo 15,7% da área plantada. Também na Argentina o clima está favorável até o momento”, apontam os analistas da T&F Consultoria Agroeconômica.

Analistas pesquisados e relatórios de cultivo situaram o estoque final de soja americana (antes do WASDE, o Relatório da Previsão da Oferta e Demanda Mundial do USDA de fevereiro) em 448,3 mbu (12,20 MT). Essa é uma redução prevista de 26,7 mbu versus a previsão do WASDE de janeiro. Os estoques serão muito mais apertados do que no ano passado, quando a produção de soja foi recorde. 

“Se as estimativas dos analistas forem realizadas, os estoques finais da soja seriam 10,14% acima da média de 5 anos (de 407 mbu, ou 11,07 MT). A produção mundial de soja, por outro lado, deverá ser maior do que a estimativa anterior, com os analistas, em média, esperando estoques de passagem de 97,3 MT, em comparação com 96,7 MT”, afirma a T&F.

De acordo com a ARC Mercosul, o mercado encerrou a semana próximo à estabilidade, sem um posicionamento unilateral da especulação: “Gestores de grandes fundos ainda preferem a opção de se absterem do setor de commodities agrícolas devido a uma série de interferências não ‘calculáveis’, como a política. A crise sanitária na China continua se dispersando, porém, as taxas de mortalidade recuperação se mantiveram”.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink