Soja liderou contribuição para valor total da produção em 2006

Agronegócio

Soja liderou contribuição para valor total da produção em 2006

A soja, apesar de ter sido atingida pelos preços, continuou sendo a cultura com maior contribuição para o valor total da produção agrícola brasileira (18,8%)
Por:
198 acessos

O IBGE divulgou nesta quarta-feira (17-10) o valor da produção agrícola brasileira em 2006. Segundo o relatório, a soja, apesar de ter sido atingida pelos preços, continuou sendo a cultura com maior contribuição para o valor total da produção agrícola brasileira (18,8%) no ano passado. Em seguida, vieram a cana-de-açúcar (17,3%), o milho (10,1%) e o café (9,5%). Juntos, os quatro produtos representaram 55,7% do valor da produção agrícola de 2006.

Entre os estados, São Paulo foi o responsável, mais uma vez, pela maior fatia do valor da produção agrícola brasileira (20,3%). O estado é o maior produtor de laranja (79,7%), cana-de-açúcar (58,8%), amendoim (82,2%), caqui (50,8%), goiaba (35,9%), limão (79,0%) e tangerina (44,4%). Minas Gerais, que ocupava a quarta colocação em 2005, passou para a segunda maior participação em 2006 com 12,3% do valor da produção nacional. O café, principal produto agrícola mineiro, teve um aumento na produção de 32%, o que favoreceu o estado no cenário nacional. Por outro lado, Mato Grosso caiu da segunda para a quinta colocação na participação no valor da produção agrícola brasileira, devido à menor rentabilidade da soja, que é responsável por 55,5% do valor da produção do estado.

Em 2006, as 63 culturas temporárias e permanentes investigados pela Produção Agrícola Municipal (PAM), do IBGE, ocuparam uma área superior a 62,3 milhões de hectares (30% menor que a do ano anterior), gerando um valor de produção da ordem de R$ 98,3 bilhões. Na comparação com 2005, esse valor cresceu 2,9% (R$ 2,8 bilhões), impulsionado principalmente pela cana-de-açúcar - cujos preços aumentaram sobretudo em razão da maior demanda pelo álcool -, pelo café e pela laranja. O valor da produção agrícola brasileira em 2006 ainda não chegou, porém, ao patamar de 2004, quando foi recorde, de cerca de R$ 111,2 bilhões.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink