Soja Livre fortalece oferta de soja convencional em MT

Agronegócio

Soja Livre fortalece oferta de soja convencional em MT

Confira os resultados de campo da safra 2010/2011
Por: -Janice
3630 acessos
A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Associação dos Produtores de Soja e Milho do Mato Grosso (Aprosoja) e a Associação Brasileira dos Produtores de Grãos Não-Geneticamente Modificados (Abrange), por meio do Programa Soja Livre, apresentaram os resultados de campo da safra 2010/2011, onde foram demonstradas 17 opções de soja convencional, com alta produtividade, boa sanidade e adaptadas às condições do estado do Mato Grosso.

“Com o programa Soja Livre, a Embrapa e seus parceiros ampliam a oferta de sementes e asseguram o direito de escolha do produtor rural, ao mesmo tempo em que atendem às demandas da sociedade e do mercado internacional”, enfatiza o presidente da Embrapa, Pedro Arraes.

O resultado de produtividade das cultivares convencionais da Embrapa e seus parceiros, com diferentes ciclos de maturação, e semeadas em diferentes municípios de Mato Grosso, segundo o presidente da Aprosoja, Glauber Silveira, “reforçam as excelentes opções de semente convencional que os produtores de soja têm em Mato Grosso”.

O programa Soja Livre foi criado para ampliar a oferta de soja convencional para que o produtor tenha alto desempenho, além de agregar maior valor à produção. “Isso porque os principais importadores de soja da Europa e da Ásia pagam prêmios pela soja convencional, de forma a assegurar que o produto não seja transgênico”, explica o diretor técnico da Abrange, Ivan Paghi.

As diferentes opções de variedades de soja convencional foram apresentadas em 19 dias de campo realizados em Mato Grosso para cerca de 2 mil produtores. De acordo com cálculos elaborados pela Abrange, com base em dados do Instituto Mato-Grossense de Economia Agrícola (IMEA), o custo médio de produção da soja convencional da última safra foi de R$ 366,07 por hectare, desembolso 14,68% inferior aos R$ 429,06 da soja transgênica.

Os itens avaliados para este cálculo referem-se aos custos de sementes, pagamento de taxa tecnológica (no caso das sementes transgênicas), e aquisição e aplicação de agrotóxicos. O custo adicional da soja transgênica, de R$ 63,00 por hectare, equivale a 1,5 saca de soja por hectare, tomando-se como base o preço da soja em maio estimado em R$ 42,00 / saca.

Realizado pela Embrapa, Aprosoja e Abrange, o Programa Soja Livre contou com o apoio de 14 parceiros: as fundações de pesquisa – Triângulo, Cerrados, Bahia, Centro Tecnológico para Pesquisas Agripecuárias (CTPA), Rio Verde, as empresas Amaggi, Caramuru, Imcopa, Agrodinâmica, Agrolab, Associação dos Produtores de Sementes do Mato Grosso (Aprosmat).

Confira o comportamento, principalmente em relação à produtividade, das diferentes cultivares convencionais de soja da Embrapa em Mato Grosso na safra 2010/2011:
 
 
 
NOTAS:
1- Esses resultados foram obtidos na avaliação das Unidades Demonstrativas (UD´s) semeadas em municípios das regiões Oeste e Médio-Norte de Mato Grosso (Campos de Julio, Sapezal, Campo Novo dos Parecis, São Jose do Rio Claro, Brasnorte, Diamantino, Nova Mutum, Santa Rita do Trivelato, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Ipiranga do Norte e Sinop).
2- São resultados médios oriundos das UD´s semeadas na primeira quinzena de outubro de 2010 (1ª. época de semeadura). Os resultados da 2ª. época de semeadura serão publicados em breve.
3- Os resultados das UD´s dos municípios da região do Vale do Araguaia também serão publicados em breve.

As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink