Soja pode perder menos terra para milho do que esperado

ESTADOS UNIDOS

Soja pode perder menos terra para milho do que esperado

Especialista diz que a soja pode ser tão rentável quanto o milhp
Por:
203 acessos

É possível que os agricultores dos Estados Unidos contrariem a posição dos especialistas de que o país perderia áreas plantadas com soja e ganharia mais áreas de milho, segundo informações divulgadas no portal agriculture.com. Isso porque, com a China deixando de comprar a oleaginosa norte-americana devido à disputa comercial travada entre os dois países, os estoques de soja estão lotados. 

A soja pode ser quase tão rentável quanto o milho no centro-oeste este ano, disse o economista Gary Schnitkey, da Universidade de Illinois, depois de comparar as prováveis despesas e receitas das duas safras. “Os retornos projetados colocam em questão as premissas de grandes mudanças de hectares, da soja ao milho”, escreveu Schnitkey no blog Daily Farmdoc. 

Traders esperam plantações de soja de 86,1 milhões de acres na primavera, uma queda de 3,5% em relação a 2018, de acordo com pesquisas divulgadas pela Reuters e pela Bloomberg na quarta-feira. Com base nas condições do ano passado, o USDA projetou uma queda de 7,5% nas plantações de soja, enquanto as plantações de milho cresceram um pouco mais de 3%, para 92 milhões de acres.  

Há um ano, esperava-se que a soja se tornasse uma constante rival do milho como a cultura mais plantada em todo o país, devido à forte demanda global pela oleaginosa, especialmente na China. A maioria das fazendas no centro de Illinois tem uma rotação de milho e soja. “Esses retornos mais baixos de milho após milho sugerem a manutenção da rotação milho-soja”, conclui. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink